Envelhecimento e cenários pós-pandemia são próximos temas de Diálogos Contemporâneos

Escritores Mario Prata e Tereza Cruvinel realizam conferências gratuitas nos dias 22 e 23/11 em Curitiba

Envelhecimento e cenários pós-pandemia são próximos temas de Diálogos Contemporâneos
O escritor e dramaturgo Mario Prata fala sobre “O envelhecimento e o espaço social dos que não são mais jovens”

O Espaço Cultural Capela Santa Maria, em Curitiba, recebe mais uma edição do evento literário Diálogos Contemporâneos nos próximos dias 22 e 23 de novembro, às 19 horas. Com entrada franca, os participantes terão a oportunidade de ouvir os consagrados escritores Mario Prata e Tereza Cruvinel.

No dia 22/11 o escritor e dramaturgo Mario Prata fala sobre “O envelhecimento e o espaço social dos que não são mais jovens”.

“Os jovens ocupam o espaço para idosos nos estacionamentos! Nos supermercados! O espaço social dos idosos no Brasil é o cemitério! Ou existe alguma balada pra idoso?”, questiona o dramaturgo e escritor Mario Prata.

“Os idosos não se tocam. Acham o máximo ser preferencial na fila do banco. Fila, aliás, que cada vez está ficando maior que a dos jovens que fazem tudo pelo computador. Parece ser verdade que o velho é sábio. Mas quem é que quer ouvir o velho numa reunião de família? “, provoca Prata, que é avô de cinco netos.

A jornalista e cronista Tereza Cruvinel, que recebeu o Prêmio Comunique-se 2021 na categoria colunista de opinião, chega no dia 23/11 com o tema “Cenários para um mundo pós-pandemia – O fim do século XX e o futuro que nos espera”.

Envelhecimento e cenários pós-pandemia são próximos temas de Diálogos Contemporâneos
A jornalista e cronista Tereza Cruvinel apresentará o tema “Cenários para um mundo pós-pandemia – O fim do século

Ela afirma que um momento terrível está começando a passar. “O inimigo invisível vai sendo vencido pela ciência e por nossas atitudes e um novo tempo nos espera.  Durante a pandemia de Covid 19 perdemos pessoas queridas, assistimos a um morticínio, vivemos a solidão do isolamento, tivemos nossas vidas e rotinas alteradas e perdemos nossas velhas certezas”, diz a escritora.

Mas também celebra que é a hora é de celebrar a vida e também de pensar no futuro, pois nada será exatamente como antes. “O que aprendemos com tudo o que vivemos? Seremos agora mais respeitosos para com a natureza e o planeta? Como será o chamado novo normal, o trabalho, a cultura e a vida social? Seremos mais solidários ou continuaremos a ser egoístas e individualistas?  Estaremos finalmente seguros ou novas ameaças nos espreitam? A democracia sairá mais forte ou combalida?”, questiona.

Estas e outras perguntas marcam este momento de transição. Dela afirma que não pretende ter as respostas mas, levar a reflexão durante sua conferência em Diálogos Contemporâneos, que para ela é um programa destinado a nos fazer pensar e a compartilhar conhecimento.

PRÓXIMOS ESCRITORES
No dia 29/11, o jornalista e escritor Fernando Morais fala sobre “Guerras culturais – corações e mentes em tempos de fake news, negacionismo e pós-verdade”

Mary Del Priori fecha os Diálogos Contemporâneos de Curitiba no dia 30/11 com o tema “A construção da violência contra a mulher na sociedade brasileira”.

DIÁLOGOS CONTEMPORÂNEOS ATÉ AQUI
Com produção local de Aurea Leminski e Manoela Leão, e direção geral de Nilson Rodrigues, o evento literário tem uma série com dez conferências no total realizadas no Espaço Cultural Capela Santa Maria, sempre às 19 horas.  As palestras também serão transmitidas ao vivo pelo youtube com intérprete de Língua Brasileira de Sinais.

Esta é a terceira rodada da série de conferências literárias Diálogos Contemporâneos. Pela primeira vez em Curitiba, o evento começou no dia 18/10 com o escritor Sergio Vaz que falou sobre “A literatura que vem da periferia”. Na sequência, dia 19/10, o escritor, jornalista e cronista Xico Sá levou ao evento o tema “Mundo digital e sociedade em rede”.

Nas rodadas de novembro, o imortal da Academia Brasileira de Letras, Ignácio de Loyola Brandão, esteve no evento com o tema ‘Literatura, pestes, pandemias e distopias – ficção e realidade’ no dia 03/11. No dia 04/11, Fabrício Carpinejar discursou sobre Liberdade, neuroses e depressão em um mundo em mutação.

A poeta, jornalista, escritora, cantora e atriz Elisa Lucinda falou sobre Empatia e solidariedade: antídotos contra a banalização da maldade e do preconceito, no dia 08/11. Já no dia 09/11, Renato Janine Ribeiro levou para a Capela Santa Maria o tema Espiritualidade, metafísica e religiosidade no Brasil contemporâneo.

SERVIÇO
Diálogos Contemporâneos Curitiba
de 18 de outubro a 30 de novembro de 2021
Sempre às 19 horas
Entrada franca
Local: Capela Santa Maria (Rua Conselheiro Laurindo, 273)
Programação e mais informações
https://business.facebook.com/dialogoscuritiba
http://dialogoscontemporaneos.com/2021/curitiba/
Instagram: @dialogoscuritiba
Twitter: dialogcuritiba
Youtube: Dialogos Contemporâneos

Últimas notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui