OAB-PR: “Clamor por mudança” marca evento de lançamento da Chapa Algo Novo

Centenas de advogados(as) de todo o Paraná se reuniram para prestigiar o evento realizado na Mercadoteca, na última terça-feira (09/11)

Thais Takahashi e Marcelo Trindade, durante evento de lançamento da Chapa Algo Novo

Quando entrei aqui hoje, senti a mesma energia que tenho sentido em nossas viagens pelo interior e em nossas visitas a escritórios na capital. A vontade de mudança é muito grande. Eu tenho a certeza de que no próximo dia 25 de novembro nós vamos conseguir devolver a OAB para a Advocacia do Paraná”. Foi com essas palavras que o candidato à presidência da OAB-PR pela Chapa Algo Novo, Marcelo Trindade, iniciou seu discurso durante o evento de lançamento oficial da chapa, realizado na última terça-feira (09/11), na Mercadoteca, em Curitiba.  O clamou por mudança nos rumos da entidade, que é comandado pelo mesmo grupo há mais de meio século, deu a tônica do encontro, que contou com a participação de centenas de advogados e advogadas de todo o Paraná.

Ao lado de sua candidata a vice, Thais Takahashi, e demais integrantes da chapa e apoiadores, Marcelo falou também sobre o sentimento de mudança que move a Algo Novo e fez críticas à atual gestão e a forma como a entidade vem sendo conduzida. “A OAB hoje só é boa no marketing. Nisso, eles são perfeitos. É um mundo maravilhoso, mas falso. Por isso, nossa campanha vem ganhando cada vez mais força. Qualquer outro conselho profissional hoje cobra menos de seus inscritos do que a OAB, e funciona muito bem. Por que a OAB, com quase 80 mil profissionais em atividade no Paraná, precisa cobrar uma anuidade tão cara? Por que precisa ter um lucro de quase R$ 10 milhões, como no ano passado? Nós queremos descentralizar a OAB. Queremos uma participação efetiva do interior do estado, de todas as Subseções, nas decisões da Ordem. E queremos que as Subseções tenham autonomia”, disse Marcelo.

Animado com a boa receptividade que vem recebendo da advocacia durante a campanha, Marcelo se mostrou otimista quanto às eleições e fez um apelo à classe. “Eu já consigo ver a linha de chegada, e falta pouco. Precisamos que vocês, advogados e advogadas, não apenas votem, mas peçam voto aos colegas. Que nos ajudem a fazer visitas aos escritórios. Tire uma foto, faça um vídeo, coloque uma manifestação e apoio nas suas redes sociais. É assim que vamos ganhar essa eleição. Eles têm a máquina, mas nós temos vocês. A luta é dura, mas não vai ser a primeira vez que Davi vencerá Golias”, comentou.

Um dos destaques do evento foram diversos banners espalhados pela Mercadoteca com as propostas de trabalho da chapa. Entre as principais estão a redução no valor da anuidade – hoje uma das mais caras do Brasil -, valor de anuidade diferenciado para advogados(as) iniciantes e fiscalização de nomeações dativos. “Em 2020, em plena pandemia e com o país inteiro atravessando seríssimas dificuldades, o montante recebido pela OAB-PR foi de R$ 67 milhões, com superávit de R$ 9,5 milhões. Mesmo com esse lucro astronômico, a entidade não prestou qualquer auxílio à advocacia no período, principalmente os iniciantes. Manteve a anuidade a patamares elevadíssimos. Muitos escritórios fecharam as portas. Não há transparência de como esses valores são usados”, criticou Marcelo.

Últimas notícias

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui