2022: o ano em que a logística reversa vai dominar a indústria

O mercado está cada vez mais competitivo, com diversas empresas planejando detalhes para descolar da concorrência e alcançar o topo em seu segmento. O diferencial de quem está se destacando são as soluções inovadoras, econômicas que necessitem do menor consumo de recursos naturais e, é neste ponto que a logística reversa se apresenta como um verdadeiro agente de mudança em qualquer projeto:

“Somos participantes de mudanças nos processos e adaptações de produtos que direcionaram toda a cadeia industrial. A reutilização interna entrou na pauta definitivamente com incontáveis técnicas de reutilização de materiais. Essa cadeia reversa mostrou para as empresas que vale a pena utilizar a gestão ambiental como meio de sobrevivência no mercado, principalmente pela redução em seus custos operacionais” explica Renato Pádua, Gerente Comercial da CWBem.

Soluções que trazem economia
Dentre todas as vantagens que a logística reversa traz para a indústria, Renato destaca o aumento de rentabilidade – sob o prisma de gestão interna – e a satisfação de clientes, cada vez mais exigentes ambientalmente. Só o ato de começar estas práticas de reutilização de materiais promove a imagem corporativa ecologicamente eficiente – que é disparadamente, um grande diferencial:

“Para que um projeto de logística reversa surta efeito, é fundamental seguir um conjunto de fatores de maneira ordenada, sob a orientação profissional de especialistas. Introduzir logística reversa em processos industriais precisa seguir a própria legislação, lidar com razões competitivas, pensar na melhoria da imagem, checar detalhes econômicos além, é claro, da renovação de estoque e responsabilidade ambiental. O projeto pode melhorar estes detalhes.”

Logística reversa em paletes
Os paletes descartáveis de indústria de embalagens de papelão ondulado, bem como o retorno dos bens de pós venda e pós-consumo do ciclo produtivo, podem ser reaproveitados. Para isso acontecer, é fundamental criar projetos que contemplem canais de distribuição reversos para agregar valores econômicos, ecológicos, legais e logísticos:

“A logística reversa se mescla com a gestão ambiental, criando condições para que os resíduos retornem ao ciclo produtivo através do uso racional de recursos e descarte correto. Começa com o planejamento e implantação passando para o controle de movimentação de materiais, fluxo de informações e de produtos na cadeia produtiva”.

Últimas notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui