Market4u está entre as startups Emerging Giants no Brasil

A lista é produzida com base no programa da KPMG para apoiar empreendedores com destaque e suas jornadas de crescimento

A startup curitibana market4u, que se consolidou como a maior rede de mercados autônomos da América Latina, está entre as startups Emerging Giants no Brasil. A lista faz parte do Programa Emerging Giants, da KPMG no Brasil, uma iniciativa criada com o objetivo de apoiar empreendedores de startups com destaque em suas jornadas de crescimento. A KPMG é uma das maiores empresas de prestação de serviços profissionais, que incluem auditoria, impostos e consultoria de gestão empresarial.

O Programa é destinado a startups convidadas e contemplará as seguintes frentes de atuação: mentoria com profissionais da KPMG de diferentes especialidades e setores com uma trilha de conteúdos exclusivos; conexão com outras Emerging Giants e com a KPMG para fomentar parcerias e negócios; participação em eventos exclusivos e prestação de serviços customizados sob demanda.

“Estar entre grandes nomes, neste programa que é muito concorrido, é mais um sinal de que estamos no caminho certo. Trabalhamos muito ao longo desses dois últimos anos para construir uma marca forte e, principalmente, ganhar o mercado em que atuamos com seriedade e respeito aos nossos clientes”, comemora o CEO do market4u, Eduardo Córdova. O market4u possui, atualmente, mais de 1.900 mercados autônomos por todo país.

“Emerging Giant é o nome dado a uma startup que possui destaque não apenas no setor em que atua, como também que participa de rodadas relevantes de investimento e tem se consolidado no mercado. As que estão nesse nível geram receitas mais robustas e com elevado potencial de crescimento. Além disso, entendemos que as startups são muito mais que boas oportunidades de investimento, são empresas com o propósito de resolver problemas reais e o sucesso não depende somente do capital”, afirma o sócio-diretor e líder do Programa Emerging Giants da KPMG no Brasil, Diogo Garcia.

Ao todo, foram mapeadas 105 startups brasileiras, em relatório produzido pelo Distrito, plataforma de inovação aberta, e já foram convidadas 49 para as primeiras turmas do Programa.

“Vemos o ecossistema de startups como um excelente motor de desenvolvimento da cultura de inovação e empreendedorismo no Brasil. As Emerging Giants, em geral, são empresas jovens, que utilizam muita tecnologia e estão em crescimento acelerado. Entre as principais características, há fundadores que criam negócios inovadores e disruptivos, produtos adequados às necessidades do mercado, tração e atração de investimentos de risco”, afirma o líder da prática de Private Enterprise na KPMG do Brasil e na América do Sul, Jubran Coelho.

“O Distrito desenvolveu uma metodologia inédita baseada em dados para gerar indicadores que possibilitaram ao corpo executivo da KPMG tomar as melhores decisões para o Programa Emerging Giants no Brasil. Utilizamos algoritmos de inteligência artificial a partir de nossa base de dados proprietária, com mais de 10 milhões de data points. Além disso, integramos aproximadamente 180 variáveis ao longo dos últimos 24 meses, de cada uma das mais de 15 mil startups nacionais monitoradas em tempo real. Sabemos a importância da inteligência de dados para decisões estratégicas, como essa da KPMG”, afirma o CEO do Distrito, Gustavo Araujo.

Últimas notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui