Pequenos negócios geraram 87% dos empregos no Paraná

Durante o mês de outubro, o Paraná registrou saldo positivo na abertura de postos de trabalho, com 13.706 novas vagas criadas pelos pequenos negócios, o que corresponde a 87% do total gerado por empresas de todos os portes (15.747). Os dados são Sebrae com base no Caged, do Ministério da Economia.

No estado e no período, o segmento que puxou o maior número de contratações nos pequenos negócios foi o de Serviços, com 5.467 vagas. Comércio aparece em seguida, com 4.499, Indústria e Transformação com 3.031 e Construção com 636.

As MPE paranaenses também se destacam considerando todo o ano de 2021. De janeiro a outubro, em números absolutos, o Paraná foi o terceiro estado brasileiro que mais gerou empregos, com 138.496 contratações. O número corresponde a 78,4% do total gerado por empresas de todos os portes no Paraná (176.570), percentual que supera o desempenho nacional.

No Brasil o cenário se repetiu. As micro e pequenas empresas foram as responsáveis por 79,7% das 253 mil vagas criadas no mês de outubro, com a abertura de 201,7 mil novos postos de trabalho. Nos meses anteriores, esse percentual girava em torno de 70%.

Segundo o presidente do Sebrae, Carlos Melles, mesmo com a nova metodologia adotada pelo Caged, as micro e pequenas empresas mantiveram o bom desempenho apresentado desde a retomada da geração de empregos no país. “Mesmo com um quantitativo menor do que o observado nos últimos meses, devido à mudança de metodologia, os pequenos negócios são os que mais têm ajudado no aumento da criação dos novos postos de trabalho no país. São eles os grandes responsáveis pelo sustento de milhões de famílias brasileiras”, ressalta Melles.

No acumulado do ano, 72,7% das vagas criadas entre os meses de janeiro e outubro estão sob o guarda-chuva dos pequenos negócios. No total, foram gerados, no Brasil, 2,6 milhões de empregos, sendo que as micro e pequenas empresas são responsáveis por 1,9 milhão.

Sobre os setores, em outubro no total do país, as MPE do segmento de Serviços foram as que mais criaram vagas (87,5 mil), como vem ocorrendo nos últimos meses. Em segundo lugar ficaram as empresas do Comércio com 61,3 mil novos postos de trabalho, seguidas pelas da Indústria da Transformação (28,4 mil).

CONTATO COM O COLUNISTA   pietrobelliantonio0@gmail.com

Últimas notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui