Retomada de eventos anima setor do chocolate

Base para doces já representou 20% do faturamento da D'Fuhrmann Chocolates; empresa está de olho na retomada dos eventos
Base para doces já representou 20% do faturamento da D’Fuhrmann Chocolates; empresa está de olho na retomada dos eventos
O avanço da imunização aquece o setor de eventos no Brasil. A recuperação tem sido gradual, com expectativa de consolidar o crescimento a partir de 2022.

Segundo a Associação Brasileira dos Promotores de Eventos (Abrape), em 2020 e 2021, cerca de 880 mil acontecimentos foram cancelados e o segmento deixou de faturar aproximadamente R$ 230 bilhões. Mas a tempestade e o pior cenário estão ficando para trás. Para 2022, a entidade estima que 590 mil eventos sejam realizados em todo Brasil ao longo do ano.

Mão na massa

De olho na retomada, a empresa D’Fuhrmann Chocolates, em Curitiba, já sente os ventos a favor. Com fábrica e duas lojas na capital paranaense, a companhia contratou novos funcionários, ampliou os estoques, fez novas parcerias comerciais e elevou a produção de chocolates finos artesanais, pão de mel, bolo de frutas, bolachas de leite com mel e bases para doces.

“As bases são usadas para receber o recheio dos doces, que são servidos em festas de casamento, aniversários, confraternizações e eventos corporativos. Já temos pedidos para atender clientes do Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Santa Catarina e Rio Grande do Sul”, explica a diretora administrativa, Ana Cecília Dembiski Erbano.

A produção de bases para doces já representou cerca de 20% do faturamento da D´Fuhrmann e ficou praticamente interrompida por quase um ano, em virtude da pandemia. Com o incremento nos negócios, a meta é reverter o prejuízo ainda em 2021.

Em busca do crescimento

Ana Cecília acredita que com a queda de casos de Covid-19 haverá espaço para incremento nos pedidos e na recuperação do tempo em que a empresa não pode funcionar.

“Ao longo de 21 anos de mercado, nunca presenciamos uma situação como a da pandemia. Mas com muito esforço e trabalho, nossa meta é fechar 2021 com crescimento entre 7% a 10%”, estima.

Com 150 produtos no showroom, a variedade cresce ainda mais na véspera de Natal. Outros 30 produtos são incorporados às lojas tais como chocolates com frutas da estação, cestas natalinas, versões adaptadas do pão de mel, formatos diferenciados de mini Papai Noel, árvores, casinhas, bolos, panetones, guirlandas, pinheirinho de Natal, kits de presentes e embalagens personalizadas com a marca do cliente.

“Fabricamos a melhor opção de presente para qualquer ocasião ou pessoa. Utilizamos ingredientes de primeira linha, criatividade e conseguimos oferecer um produto exclusivo com preço justo”, ressalta Ana Cecília.

Entre os campeões de vendas, a diretora administrativa destaca as gotinhas de chocolate ao leite com grão de café (105g, R$ 15,50), pão de mel com doce de leite (70g, R$ 8,90), Kracherlade – bolachinha de leite e mel coberta com chocolate – (140g, R$ 18,80), barrinhas em diversos sabores (28g, R$ 4,00) e cestas e kits para presentes a partir de R$ 49,90.

Novas ações

A empresa também busca parcerias com hotéis para oferecer mimos aos hóspedes, confeitarias, escolas, universidades e empresas de todos os portes que presenteiam funcionários com lembranças diferenciadas e customizadas.

Quem reside em Curitiba e faz aquisições acima de R$ 49,00 recebe as entregas com taxa especial nas tardes de terças e quintas.

“Além dessas ações, trocamos a venda de chocolate por venda de sentimento. Nossos produtos aproximam as pessoas, geram emoção e carinho. O chocolate em si continua sendo nosso carro-chefe, mas a forma de vender mudou totalmente”, conta Ana Cecília.

Autorizado, mas com cuidados

Decretos das autoridades sanitárias no Paraná e em outros estados permitem a realização de eventos presenciais com critérios de segurança tais como medição de temperatura, limitação de convidados, uso de máscaras, álcool em gel, distanciamento e alguns exigem comprovantes de vacinação.

A Abrape prevê que o setor de eventos volte a operar com 50% da oferta regular do mercado nos próximos três meses e com 100% ao longo de 2022.

“É uma alegria retomar o ritmo dos trabalhos. Queremos alcançar e superar os pedidos que eram feitos antes da pandemia”, completa Ana Cecília Dembiski.

Últimas notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui