Combinação implacável: 3 associações de cirurgia plástica para obter resultados potencializados

Time de especialistas aponta protocolos cirúrgicos que associam diferentes técnicas em uma única operação para garantir um tratamento ainda mais eficaz sem abrir mão da segurança.

Combinação implacável: 3 associações de cirurgia plástica para obter resultados potencializadosCom o avanço da medicina estética, diversas técnicas puderam ser aprimoradas e melhoradas, apresentando resultados ainda mais satisfatórios para os pacientes. Esses avanços científicos e tecnológicos permitiram, por exemplo, que diferentes técnicas de cirurgia plástica fossem combinadas para que, em um único procedimento, resultados mais expressivos fossem alcançados. Dessa forma, as intervenções simultâneas tornaram-se febre no mundo todo e o brasileiro também se tornou adepto à associação de diferentes cirurgias plásticas na mesma operação, o que, ao contrário do que muitos pensam, é algo seguro e eficaz. “A associação de cirurgias plásticas é perfeitamente segura se realizada da maneira correta. Porém, é sim um procedimento mais complicado do que uma cirurgia plástica convencional. Por isso, cuidados extras devem ser tomados, como buscar um profissional de confiança e bem preparado, que poderá avaliar seu perfil para decidir se a combinação de diferentes cirurgias é recomendada para você”, explica o Dr. Mário Farinazzo, cirurgião plástico, membro titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP),

De acordo com o cirurgião plástico Dr. Paolo Rubez, membro titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, entre os fatores que determinam se é possível associar cirurgias destacam-se a duração e o sangramento estimado durante a realização do procedimento. “Procedimentos como lipoaspiração e abdominoplastia causam um sangramento muito mais intenso que um lifting facial, sendo importante então que essa questão seja corretamente avaliada para evitar riscos à saúde da paciente”, destaca o cirurgião. Além disso, é importante avaliar se a logística para a realização de ambos os procedimentos coincide. “Por exemplo, a associação de cirurgias que exigem que o paciente esteja em posições diferentes, como a mamoplastia e a implantação de prótese de silicone nos glúteos, geralmente não é recomendada”, aponta o médico. Após avaliar esses critérios principais, o profissional dirá se a combinação das cirurgias que o paciente quer realizar é segura. Abaixo, você pode conferir três opções seguras e eficazes que associam cirurgias plásticas para conferir excelentes resultados:

Surgical Profile Definition 3D: Com efeito poderoso de redefinição do perfil e melhora da harmonia facial, o Surgical Profile Definition 3D combina rinoplastia (cirurgia do nariz), mentoplastia de avanço (aumento do queixo) e lipoescultura (preenchimento com gordura e lipoaspiração de papada). “A relação do nariz com o queixo é fundamental para a harmonia facial e essa cirurgia plástica é o melhor meio para melhorar o contorno e o perfil de maneira definitiva”, afirma o Dr. Paolo Rubez, que explica que muitas pessoas acreditam que possuem o nariz grande demais, mas é necessário também, além da rinoplastia, projetar mais o queixo. “Isso ocorre porque o tamanho do queixo pode aumentar ou diminuir a percepção do tamanho do nariz”, ressalta o especialista. Nesses casos, apenas a realização da rinoplastia ou da mentoplastia não é o suficiente para deixar o paciente satisfeito com sua face. E, para ter efeito também na harmonia facial, o Surgical Profile Definition 3D conta com a lipoescultura, um procedimento que usa gordura do próprio corpo para dar volume nas áreas deficitárias, melhorar a qualidade da pele, e lipoaspirar a gordura na papada. “A gordura, além de não causar rejeição por ser retirada do próprio paciente, confere resultados mais naturais e quase permanentes, já que, em média, apenas 40% do material tende a ser reabsorvido pelo organismo devido ao processo de envelhecimento. Ela também é rica em células-tronco, que melhoram a qualidade da pele, ao mesmo tempo que rejuvenesce”, completa o médico.

UltraFaceLift – O UltraFaceLift combina a cirurgia de lifting facial com sessões antes e depois do Ultraformer III para rejuvenescer a pele de maneira mais eficaz e duradoura. “No UltraFaceLift, a cirurgia de lifting facial tem como objetivo reposicionar tecidos como ligamentos, musculatura e pele para amenizar rugas e vincos e recuperar os contornos faciais. Já o Ultraformer III é um ultrassom microfocado capaz de estimular a produção de colágeno para tonificar o tecido cutâneo, conferir efeito lifting e melhorar o contorno facial, o que potencializa o efeito da cirurgia” explica a cirurgiã plástica Dra. Beatriz Lassance, membro titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica. “O objetivo do protocolo então é deixar o rosto com aspecto mais jovem, descansado, saudável e natural, sem parecer que foi operado”, destaca a médica, que explica que o resultado do protocolo é uma pele muito mais firme, elástica e livre de flacidez e vincos, além de também conferir um contorno facial mais definido. “Quem deseja prolongar ainda mais os resultados do procedimento pode também repetir anualmente as sessões com o Ultraformer III”, completa a Dra. Beatriz.

Rinoface Glow: O procedimento Rinoface Glow une a rinoplastia (cirurgia do nariz) com a lipoenxertia facial, um procedimento injetável que utiliza a gordura do próprio paciente para rejuvenescer. “A lipoenxertia facial é um dos melhores métodos para dar brilho, devolver harmonia e firmeza ao rosto. Isso por que a gordura, além de não causar rejeição por ser retirada do próprio paciente, quando injetada na face confere resultados mais naturais e permanentes. Além disso, ela é rica em células-tronco que melhoram a qualidade e o aspecto da pele”, explica o Dr. Mário Farinazzo. “Combinando os procedimentos, há uma melhora global da harmonia facial, de maneira definitiva, com benefícios também para a luminosidade da pele”, completa.

Mas a combinação de cirurgias plásticas é uma via de mão dupla, pois, apesar de proporcionar um resultado mais completo, também exige um cuidado maior do paciente no pós-operatório, já que o período de recuperação tende a ser mais complicado. “Geralmente, quando procedimentos cirúrgicos são combinados exige-se um cuidado extra no pós-operatório pelo trauma ser maior. Dessa forma, é fundamental que o paciente adote uma alimentação balanceada e hidrate-se bem no pós-operatório, além de respeitar o tempo de recuperação, evitando fazer esforços durante esse período, principalmente se envolver atividades que possam prejudicar o processo de cicatrização”, recomenda o Dr. Paolo Rubez.

Por fim, o Dr. Mário Farinazzo relembra que nem todas as cirurgias plásticas devem ser combinadas. “E em alguns casos, ainda que possa ser realizada, a associação entre duas técnicas pode ser contraindicada devido à condição de saúde do paciente. Por exemplo, a associação de abdominoplastia e lipoaspiração, que é geralmente segura, não é recomendada quando o paciente está acima do peso ideal”, destaca o médico. “Portanto, antes de optar por qualquer tipo de associação entre procedimentos estéticos é importante que você consulte um cirurgião plástico, já que apenas ele poderá dizer se a cirurgia plástica combinada é viável para o seu caso, levando em consideração critérios de segurança e o estado de sua saúde”, finaliza a Dra. Beatriz Lassance.

FONTES:

*DRA. BEATRIZ LASSANCE: Cirurgiã Plástica formada na Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo e residência em cirurgia plástica na Faculdade de Medicina do ABC. Trabalhou no Onze Lieve Vrouwe Gusthuis – Amsterdam -NL e é Membro titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, da ISAPS (International Society of Aesthetic Plastic Surgery) e da American Society of Plastic Surgery. Além disso, é membro do American College of LifeStyle Medicine e do Colégio Brasileiro de Medicina do Estilo de Vida.

*DR. MÁRIO FARINAZZO: Cirurgião plástico, membro Titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP) e Chefe do Setor de Rinologia da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Formado em Medicina pela Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), o médico é especialista em Cirurgia Geral e Cirurgia Plástica pela Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), Professor de Trauma da Face e Rinoplastia da UNIFESP e Cirurgião Instrutor do Dallas Rinoplasthy™ e Dallas Cosmetic Surgery and Medicine™ Annual Meetings. Opera nos Hospitais Sírio, Einstein, São Luiz, Oswaldo Cruz, entre outros. www.mariofarinazzo.com.br

*DR. PAOLO RUBEZ: Cirurgião plástico, membro titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, da Sociedade Americana de Cirurgia Plástica (ASPS) e da International Society of Aesthetic Plastic Surgery (ISAPS), Dr. Paolo Rubez é Mestre em Cirurgia Plástica pela Escola Paulista de Medicina da UNIFESP. O médico é especialista em Cirurgia de Enxaqueca pela Case Western University, com o Dr Bahman Guyuron (em Cleveland – EUA) e em Rinoplastia Estética e Reparadora, pela mesma Universidade, e pela Escola Paulista de Medicina/UNIFESP. http://drpaolorubez.com.br/

Últimas notícias

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui