Doenças de pele mais comuns nas crianças

A pele dos bebês e das crianças é bem mais sensível que a dos adultos, por isso requer maior cuidado em relação à hidratação e proteção. E quando surgem as doenças de pele neles, o que fazer?

De acordo com a dermatologista do Hospital Otorrinos Curitiba e membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), Dra. Priscila Schneider, a primeira orientação é realizar uma consulta com um dermatologista para identificar o diagnóstico e tratamento corretos. 

“Na maioria dos casos, os pais acabam tentando resolver aquela vermelhidão ou coceira que apareceu de forma repentina com pomadas simples que têm em casa. Mas a automedicação não é aconselhada, pois há várias doenças de pele que podem afetar as crianças. Quanto antes diagnosticadas, maiores são as chances de tratamento”, alertou a dermatologista.

Principais doenças de pele nas crianças

Confira as doenças de pele mais comuns que podem afetar as crianças:

Dermatite atópica

A dermatite atópica está entre os principais problemas de pele. A pele muita seca tem tendência a formar áreas de pele vermelha, com aumento da espessura e muita coceira. Pode surgir no primeiro ano de vida, seguir pela adolescência e se intensificar na vida adulta. 

“A dermatite atópica atinge principalmente as áreas de dobras, podendo acometer face, pescoço e couro cabeludo. Pode estar associada, ainda, com outras doenças como asma e rinite alérgica, e geralmente há casos na família”, acrescenta Priscila. 

Impetigo

O impetigo é uma infecção altamente contagiosa, causada por uma bactéria e mais frequente no verão, já que o calor facilita a proliferação dela. Os principais sintomas são manchas avermelhadas, feridas e bolhas que atingem o rosto e as extremidades do corpo. Além da higiene correta das feridas, o tratamento consiste em uso de cremes tópicos e pomadas, e também por meio de antibióticos.

Verrugas

As verrugas são pequenos tumores benignos da pele causados pelo vírus HPV. Podem surgir em grupo ou isoladamente, em pessoas de qualquer idade e em qualquer parte do corpo. Há vários tipos de verrugas, por isso é fundamental a avaliação de um dermatologista para o tratamento mais indicado.

Para evitar o risco de contaminação com verrugas, a orientação é evitar tocar nas verrugas de outras pessoas, não frequentar piscinas comunitárias que não sejam higienizadas corretamente, e não compartilhar toalhas de outras pessoas.

Sarna

A escabiose (ou sarna) é uma doença parasitária, transmitida pelo contato direto ou através do uso de roupas contaminadas. O principal sintoma é a coceira intensa, que pode piorar a noite. Nas crianças, as lesões podem afetar a pele do pescoço e da face, e nos bebês, a palma das mãos e a planta dos pés podem ser afetadas.

O tratamento se dá com a aplicação de loções na pele, mas também pode ser realizado por via oral. Em casos mais resistentes, é indicado associar os tratamentos oral e local. 

Brotoejas

Outra doença comum nas crianças é a miliária, a famosa brotoeja, que se caracteriza por inúmeras bolinhas vermelhas no tronco, causadas pela obstrução das glândulas de suor com excesso de roupas ou ambiente muito quente e úmido. O ideal é evitar o hiperagasalhamento e usar hidratantes calmantes.

Moluscos

É uma infecção viral contagiosa relativamente comum nas crianças que resulta em inchaços redondos e indolores. A principal forma de transmissão é pelo contato com uma pessoa contaminada. As lesões geralmente desaparecem por conta própria, mas em alguns casos é preciso removê-las com medicamentos ou outros procedimentos.

Micoses

São infecções causadas por fungos que atingem a pele, as unhas e o cabelo. A transpiração, o calor e a umidade favorecem o surgimento delas. O ideal é que os pais e responsáveis observem se as crianças e adolescentes estão fazendo uma higiene adequada.

Piolhos

Os piolhos são parasitas sugadores de sangue e que vivem e se reproduzem na superfície da pele e dos pelos. Os piolhos preferem ambientes úmidos e quentes, ou seja, no verão pode haver maior incidência. 

A transmissão de piolhos se dá pelo contato direto de cabeça com cabeça e pelo contato com escovas, pentes, bonés ou roupas de cama contaminadas. O tratamento é feito com loções pediculicidas, e em alguns casos, com medicação oral antiparasitária. 

Criança pode ter caspa?

Sim. A caspa é o nome dado à descamação característica dos quadros de dermatite seborreica do couro cabeludo, e pode atingir adultos e crianças. 

“Além do cabelo, a dermatite seborreica pode afetar a face (ao redor das narinas, sobrancelhas, barba, atrás das orelhas) e demais partes do corpo. A dermatite ocorre principalmente por produção excessiva de oleosidade e, além da descamação, pode provocar vermelhidão e coceira”, lembra a médica.

A doença é crônica com períodos de melhora e piora dependendo de vários fatores: hormonais, stress, desequilíbrio da flora de microorganismos que habitam a pele e cabelos. 

Com informações: Sociedade Brasileira de Dermatologia

 

SERVIÇO:

>> Hospital Otorrinos Curitiba

Rua Doutor Roberto Barrozo, 1381, 1º andar – Mercês

Telefone: (41) 3335-0302

Horário de atendimento: segunda a sexta, das 8h às 20h; sábado e domingo, das 8h às 18h.

>> Otorrinos Pinhais

Endereço: Avenida Jacob Macanhan, 93 – Centro Médico Pinhais

Horário de atendimento: segunda a sexta, das 8h às 17h

Telefone: (41) 3732-2009

Site: www.otorrinoscuritiba.com.br

Instagram: www.instagram.com/otorrinoscuritiba/

Facebook: www.facebook.com/OtorrinosCuritibaPR/

Diretor Técnico do Hospital Otorrinos Curitiba: Dr. Ian Selonke – CRM-PR 19141 | Otorrinolaringologia

 

Últimas notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui