Impactos da dermatite na qualidade de vida

Paula Schiavon (*)

Impactos da dermatite na qualidade de vidaTer cuidados com a pele é imprescindível em qualquer época do ano. Chamamos a atenção para as dermatites, que são doenças inflamatórias da pele, cujos sintomas são vermelhidão, feridas e coceira, que podem piorar no verão. Além disso, o aumento da exposição ao sol, o contato com o cloro da piscina e a água do mar contribuem para o ressecamento da pele, assim como o uso de ventiladores e ar-condicionado que aumentam o contato com poluentes.

Segundo a Associação de Apoio à Dermatite Atópica (AADA), pesquisas indicam que a dermatite atópica atinge entre 10% e 25% da população geral. De acordo com um estudo feito pelo Instituto Ipsos, pela Associação Brasileira de Alergia e Imunologia (Asbai) e pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), os pacientes com dermatite atópica sofrem com sintomas por 90 dias ao ano, em média, sendo que 24% dos respondentes sofrem crises mensais. Além disso, 35% declararam que já sofreram preconceito e 70% buscaram apoio psicológico.

No Brasil, a prevalência e a incidência da dermatite atópica aumentaram nas últimas décadas, sendo 25% entre crianças e até 10% entre adultos. É a 15ª doença não fatal mais comum, segundo dados da Health Tech PEBMED. Os distúrbios de pele também estão ligados ao contato com produtos de limpeza doméstica e poluição do ar. Existem vários tipos de dermatites, como a de contato, atópica, seborreica, herpetiforme, ocre e perioral. Veja as causas e sintomas de cada uma delas:

Dermatite de contato
Causa: exposição a um agente externo que causa irritação ou alergia ao entrar em contato com a pele.
Sintomas: Erupção cutânea, coceira, vermelhidão e descamação.

Dermatite atópica
Causa: fatores imunológicos, ambientais e genéticos.
Sintomas: erupções que coçam e crostas, sendo seu surgimento mais comum nas dobras dos braços e na parte de trás dos joelhos. Ela também pode vir acompanhada da asma ou rinite alérgica.

Dermatite seborreica
Causas: componentes imunológicos e alterações nas glândulas sebáceas em regiões como o couro cabeludo.
Sintomas: vermelhidão, aparecimentos de manchas e descamação.

Dermatite herpetiforme
Causa: intolerância ao glúten.
Sintomas: bolhas que coçam muito e provocam uma intensa queimação na região. As lesões podem aparecer em qualquer local da pele, sendo mais frequentes nos joelhos, coxas e nádegas.

Dermatite ocre
Causas: acúmulo de sangue nas pernas e tornozelos devido ao mau funcionamento das veias, obesidade, sedentarismo, trombose venosa em membros inferiores.
Sintomas: manchas amarronzadas ou arroxeadas.

Dermatite perioral
Causas: disfunções da barreira epidérmica, alterações da microflora cutânea e ao sistema imune da pele. A maioria das pessoas com dermatite perioral apresenta algum grau de comprometimento das vias aéreas superiores ou má oclusão oral.    
Sintomas: manchas redondas e vermelhas na face, principalmente na região do nariz e boca.

O tratamento das dermatites deve ser feito por um médico dermatologista que irá identificar o problema, as causas e indicar os medicamentos adequados e medidas comportamentais para evitar o contato com fatores que podem agravar ou desencadear as doenças. Para prevenir, a estratégia mais importante é cuidar da pele. Veja algumas orientações:

– Evite banhos quentes e demorados.

– Use produtos de limpeza e de higiene neutros.

– Use toalhas de banho macias e seque suavemente o corpo.

– Use e abuse do hidratante corporal, pois ele irá criar uma barreira protetora contra agentes externos, evitando o ressecamento e deixando a pele mais saudável.

Se quiser replicar as informações, a Unimed Curitiba disponibiliza para download gratuito uma cartilha sobre dermatite recém elaborada, confira aqui: https://www.unimedcuritiba.com.br/wps/portal/internet/institucional/programas-e-cartilhas/informativo/dermatite-e-alergias-na-pele

(*) Paula Xavier da Silva Schiavon é médica cooperada da Unimed Curitiba especializada em Dermatologia. É formada pela Universidade Federal do Paraná e membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia e Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica

Últimas notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui