TIM Brasil integra Índice de Igualdade de Gênero da Bloomberg

Líder de um movimento para ampliar a empregabilidade das brasileiras e comprometida com metas de equidade de gênero, a TIM Brasil integra, pela primeira vez, o Gender Equality Index (GEI) da Bloomberg. O índice, lançado pela empresa de dados para o mercado financeiro há quatro anos, é formado por companhias que divulgam voluntariamente suas métricas e projetos relacionados à igualdade de gênero no local de trabalho e nas comunidades. A carteira de 2022 é formada por 418 empresas de 45 países diferentes, sendo 13 do Brasil.

“Essa é mais uma conquista que ratifica o compromisso da TIM com as melhores práticas ambientais, sociais e de governança, reconhecidas atualmente pelo termo ESG, mas presentes em nossa operação há mais de uma década”, comenta Mario Girasole, Vice-presidente de Assuntos Regulatórios e Institucionais da TIM.

A pontuação média das empresas no índice foi de 71% e a TIM alcançou um total de 80,29%, registrando score máximo na transparência dos dados compartilhados. As companhias são avaliadas em cinco pilares: liderança feminina e trilha de carreira; paridade de remuneração entre gêneros; cultura inclusiva; políticas contra assédio sexual e marca pró-mulher. Neste último, a operadora se destaca por liderar um projeto voltado para ampliar a participação das mulheres no mercado de trabalho. A iniciativa – que já reúne 47 empresas – utiliza o aplicativo Mulheres Positivas, criado pela empresária Fabi Saad, como plataforma digital para apoiar o desenvolvimento pessoal e profissional das mulheres, com acesso gratuito a vagas e cursos, além de oferecer mentoria intercompany.

Evoluímos continuamente em nossa jornada por um ambiente de trabalho sempre mais diverso e inclusivo, o que se reflete também em nossas ações voltadas para a sociedade, como o projeto Mulheres Positivas”, explica a VP de RH da companhia, Maria Antonietta Russo. Ela reitera que a equidade de gênero é um dos principais pilares da operadora, que tem a meta de alcançar 35% de participação de mulheres na liderança até 2023. A empresa é signatária dos Princípios de Empoderamento das Mulheres da ONU há um ano e, na última edição de seu programa de estágio, destinou metade das vagas em áreas de tecnologia para mulheres. “Garantimos a equidade de gênero nos processos seletivos e investimos em ações focadas no desenvolvimento de carreira de mulheres, além de reformular toda a nossa política de prevenção ao assédio moral, sexual e bullying. Em paralelo, atuamos no ambiente externo com ações efetivas de diálogo e conscientização, buscando mudar paradigmas e tendo a tecnologia como aliada para avançarmos em direção a uma sociedade mais inclusiva”, destaca a executiva.

Vale ressaltar que, em setembro do ano passado, a TIM passou a integrar o Refinitiv Diversity & Inclusion Index, que mede o desempenho de mais de 11 mil companhias com base em iniciativas de diversidade, inclusão, e desenvolvimento de carreiras. A operadora lidera esse ranking entre as empresas do Brasil e do setor de telecom mundial.

A pesquisa e o GEI não são obrigatórios e os dados são informados pelas companhias de forma gratuita e voluntária. A Bloomberg coletou estes dados para fins de referência e o índice não é um ranking. Embora todas as empresas de capital aberto sejam incentivadas a divulgar dados complementares de gênero para os seus perfis de investimento no Terminal Bloomberg, aquelas com capitalização de mercado equivalente ou superior a US$ 1 bilhão também são elegíveis para inclusão no índice. Mais informações em www.bloomberg.com/gei

Sobre a TIM

“Evoluir juntos com coragem, transformando tecnologia em liberdade” é o propósito da TIM, que atua em todo o Brasil com serviços de telecomunicações, focada nos pilares de inovação, experiência do cliente e agilidade. Reconhecida por liderar movimentos importantes do mercado desde o início de suas operações no país, está à frente da transformação digital da sociedade, em linha com a assinatura da marca: “Imagine as possibilidades”. É, desde 2015, líder em cobertura 4G no Brasil, conectando, inclusive, o campo para viabilizar a inovação no agronegócio. Foi pioneira na ativação de redes 5G no país, com a criação dos Living Labs em 2019, e está pronta para a próxima geração de redes móveis.

A TIM valoriza a diversidade e promove uma cultura sempre mais inclusiva, com um ambiente de trabalho pautado no respeito. A companhia atua comprometida com as melhores práticas ambientais, sociais e de governança e, por isso, integra importantes carteiras da bolsa brasileira, como a do S&P/B3 Brasil ESG, do Índice de Carbono Eficiente (ICO2) e do Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE), sendo operadora por mais períodos consecutivos – 14 anos – nesta lista. Faz parte ainda do Novo Mercado da B3, reconhecido como nível máximo de governança corporativa, foi a primeira empresa de telefonia reconhecida pela Controladoria Geral da União (CGU) com o selo “Pró-ética” e a obter a certificação ISO 37001. Por meio do Instituto TIM, já beneficiou mais de 700 mil pessoas desde 2013, democratizando ciência, tecnologia e inovação em 500 municípios de todo o Brasil. Para mais informações, acesse www.tim.com.br.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui