Benefícios de gestão de ativos na empresa

Como a tecnologia avançada pode ajudar na economia, sustentabilidade e também na conquista de certificações internacionais

Otimizar tempo, custo e falhas na operação. Esses são alguns dos objetivos de uma gestão de ativos. “Ela é a aplicação de atividades sistemáticas e coordenadas, por meio da qual uma organização realiza a gestão de forma otimizada e sustentável de seus ativos, sistemas de ativos e sua performance associada, riscos e custos ao longo do seu ciclo de vida, com o objetivo de alcançar o seu planejamento estratégico”, explica o CEO da Manusis e especialista em tecnologia, Rodrigo Rotondo.

Para tanto, é preciso aliar boa tecnologia. “Na Manusis4, usamos inteligência artificial para gerenciar ativos de uma companhia de diferentes setores, como indústria, alimentício, agronegócio, hospitalar, logística, entre outras. Além disso, estamos acelerando nosso aprendizado em desenvolvimento de algoritmos inteligentes conectados com máquinas por sensores de IoT (Internet das Coisas). É por meio dessa tecnologia que nosso sistema é avisado que uma máquina de um hospital precisa de reparo – sem antes mesmo dela parar de funcionar, por exemplo. Tudo isso gera economia e reduz riscos para a empresa”, exemplifica o especialista.

Entre os benefícios de uma boa gestão de ativos, estão:

1 – Melhor desempenho financeiro.

A gestão de ativos permite melhorar o retorno sobre os investimentos. Com isso reduz os diversos custos inerentes ao ativo e preserva seu valor;

2 – Decisões baseadas em evidências.

Permite que a organização melhore a tomada de decisão. Evita erros, desvios e riscos para o negócio;

3 – Melhor gerenciamento dos riscos.

Reduz perdas financeiras e melhora a saúde e a segurança dos colaboradores. Melhora a imagem da empresa perante o mercado, minimiza o impacto ambiental e social, evita multas e penalidades;

4 – Produtos e serviços de maior qualidade.

Garante melhor desempenho dos ativos. Pode gerar produtos e serviços que atendam e até mesmo excedam as expectativas dos clientes;

5 – Maior conformidade.

Garante a transparência em relação a requisitos legais e regulamentares. Também simplifica a adesão à padrões de gestão de ativos, políticas e processos;

6 – Eleva a sustentabilidade organizacional.

Gerencia os efeitos de curto e longo prazo, gastos e desempenho, podendo melhorar a sustentabilidade das operações e da organização.

7 – Maior eficiência e eficácia operacional.

A revisão e aperfeiçoamento de processos e procedimentos eleva o desempenho dos ativos e pode melhorar a eficiência, eficácia e facilitar o atingimento das metas.

Além disso, a gestão de ativos é essencial para conquista de uma certificação internacional, como ISO 55000 e TIER III. O Banco do Brasil conquistou recentemente a Certificação TIER III de Sustentabilidade Operacional e Gestão de Facilities, concedida pelo nível de excelência em operação, sustentabilidade operacional e confiabilidade para o atendimento aos milhares de clientes e, também, colaboradores da empresa. Essa conquista foi fruto do trabalho em parceria entre a Manusis4 e a Conbrás – empresa especializada em gestão de facilities. Em resumo, a certificação é um marco dentro de um datacenter, pois demonstra sua capacidade de planejar a produção ininterrupta para continuar em todas as condições operacionais normais definidas pela própria Certificação Tier. Esse programa ajuda os proprietários e operadores a introduzir consistência, reduzir riscos e criar uma cultura de melhoria contínua nas suas instalações.

Com suporte da Manusis, a Conbrás conquistou o selo ISO 55000. Esse certificado define um padrão global que permite o gerenciamento de ativos de forma consistente e sustentável ao longo do tempo, desvios custos com manutenções, períodos de inatividade e eficiência operacional.

Entre os benefícios da ISO 55000 para indústrias dos mais diversos segmentos, podemos citar:

1-         Melhor gerenciamento de risco;

2-         Rastreabilidade dos ativos;

3-         Otimização do uso dos ativos em todo seu ciclo de vida;

4-         Aumento da disponibilidade dos ativos;

5-         Redução dos custos em reparos e aumento de produtividade;

6-         Melhoria do planejamento das ações sob os ativos;

7-         Reputação corporativa melhorada devido ao aumento de valor para as partes interessadas, melhor negociabilidade para produtos e serviços, alcance e superação das expectativas dos clientes;

8-         Qualidade dos serviços prestados aos clientes;

9-         Maximização dos resultados da empresa;

10-       Segurança e conformidade com as regulamentações;

11-       Cumprimento com a Responsabilidade Social e Corporativa;

12-       Melhoria da sustentabilidade organizacional.

Últimas notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui