Como lidar com gatos – o que fazer para deixá-los à vontade?

Dia 17 de fevereiro comemora-se o Dia Mundial dos Gatos. Entenda as características da espécie e faça seu animalzinho ainda mais feliz.

No dia 17 de fevereiro celebra-se o Dia Mundial do Gato, animalzinho especial, cheio de “personalidade” e características que fazem uma legião de tutores apaixonados pela espécie. Mas, os tutores de cães e gatos precisam saber: eles são completamente diferentes e requerem atenções e cuidados distintos. É normal que antigos papais e mamães de cachorros sintam uma grande diferença quando passam a ter um bichano em casa. Mas não vá achando que todos os felinos são antissociais: estes seres complexos podem, sim, oferecer muito carinho aos seus donos.

A primeira informação importante para quem tem gatos é: saiba respeitar o espaço deles. Nem sempre os felinos estão dispostos a receber ou dar carinhos, mas isto não significa necessariamente que ele esteja chateado com você. Saber entender os sinais pode ser crucial na hora de estabelecer uma relação de confiança com o seu gatinho.

Um ponto importante diz respeito à alimentação. Os gatos são mais seletivos para o alimento, principalmente em relação a textura dos alimentos. Alguns gatinhos têm maior apreço por alimentos secos e outros por alimentos úmidos. “Vale ressaltar que na fase adulta, a adaptação de novas texturas se torna mais difícil, por isso deve-se introduzir a maior variação de alimentos possíveis na fase de filhote para poder diversificar mais a alimentação no futuro”, destaca Daniel Cooper, diretor e médico-veterinário do Grupo My Pet.

Ele esclarece que outro aspecto que melhora o enriquecimento ambiental e ajuda na hidratação do felino é o uso de fontes de água ou de torneiras pingando: “Alguns bichanos levam a ingestão hídrica a sério e só aceitam beber água de um jeito! Por isso é importante entender qual é a forma que o gatinho melhor se adapta e deixar o ambiente da forma que mais lhe agrada”, sentencia.

Cooper conta que eles são animais que precisam se sentir seguros e isto começa, obrigatoriamente, pela casa em que moram. Eles precisam se sentir confortáveis e protegidos. Por isso, tente sempre colocar as caixinhas de areia e os potinhos de comida e bebida nos locais em que o seu pet gosta mais de ficar. Desta forma, ele vai sentir que domina aquele ambiente e, cada vez mais, estar livre e feliz ali.

Os felinos geralmente são curiosos. Na hora que oferecer uma caminha para eles, pense sempre em locais altos, onde eles possam observar tudo ao redor deles. Não se assuste se um dia se deparar com o seu bichano em cima dos objetos mais variados possíveis.

Gatinhos adoram arranhar – e isto não é apenas por diversão: faz parte do instinto natural deles, como forma de marcar território. Por isso, ofereça arranhadores para eles, se não quiser vê-los arranhando os objetos da casa, como sofás e estantes. Além disso, estimule com brinquedinhos e atividades específicas.

No mais, respeite as características individuais de cada felino. Entenda que alguns são mais sociáveis e outros menos. Alguns gostam mais de brincar, outros são mais preguiçosos. Evite estressá-los, tire-os de casa a menor quantidade de tempo e vezes possível. Crie ambientes seguros e faça com que ele entenda que você está ali para oferecer amor.

Não se esqueça de manter a vacinação em dia, respeitando as consultas regulares com veterinários de confiança.

 

Últimas notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui