Conheça os setores mais promissores para a contratação de temporários em 2022

Levantamento realizado pela Employer aponta os segmentos que devem optar por essa modalidade de contratação neste ano

As contratações temporárias de 2021 superaram as de anos anteriores, com um aumento de 20,6%, segundo pesquisa realizada pela Employer, uma das maiores empresa de RH do Brasil. Pela movimentação que as empresas estão apresentando, estima-se que o trabalho temporário continue em destaque e se expanda ainda mais em 2022.

De acordo com a Employer, diversos setores devem aumentar a sua demanda por temporários. Entre eles, destacam-se: a indústria de transformação, comércio, o setor do agronegócio, transportes, a logística, a gestão de resíduos, os serviços administrativos, a construção, os serviços sociais, as atividades imobiliárias, a educação e a eletricidade.

A diretora de Serviços RH da Employer, Vânia Montenegro, pontua que os desafios dos últimos dois anos fizeram com que as empresas optassem por novas formas de trabalho: “Cada vez mais as empresas estão dispostas a colocarem em seu quadro de colaboradores os trabalhadores temporários, a velocidade de contratação é o ponto crucial dessa escolha. Esse cenário é ideal para aqueles que desejam mais flexibilidade ou retornar ao mercado com chances de efetivação”, diz.

A pesquisa ainda mostra que os primeiros e últimos meses do ano devem concentrar o maior número de contratações, como já é tradicional neste tipo de admissão. Dessa forma, o candidato precisa estar atento às divulgações de vagas para não perder as oportunidades.

“Há diversas vagas temporárias espalhadas em diferentes estados. O trabalhador deve aproveitar o início do ano para dar uma atenção especial. A demanda nessa época do ano costuma ser movimentada, devido ao período pós-festas de fim de ano e feriados”, ressalta Vânia.

Direitos do trabalhador temporário

Na modalidade temporária, o trabalhador tem anotação em carteira e os direitos assegurados pela legislação 6.019/1974. Dentre os direitos, estão inclusos pagamento de horas extras, descanso semanal remunerado, 13º salário e férias proporcionais ao período trabalhado. Ele recebe 8% dos seus proventos a título de FGTS e o período como temporário conta como contribuição para a aposentadoria.

Vale ressaltar que na legislação, o trabalhador temporário pode ser contratado por até 180 dias, com possibilidade de prorrogação por mais até 90 dias. A efetivação pode acontecer a qualquer momento desse período. Junto à Previdência, o trabalhador temporário também tem todos os direitos garantidos, como auxílio-doença, desde que se respeite a carência mínima exigida para o pagamento dos benefícios.

Últimas notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui