Ocupando pouco espaço nos ambientes, roupeiro é solução eficaz para armazenar e organizar roupas de cama, mesa e banho

Arquiteta Marina Carvalho mostra, através de seus projetos, como é possível introduzir o roupeiro nos ambientes com criatividade e soluções simples

Ocupando pouco espaço nos ambientes, roupeiro é solução eficaz para armazenar e organizar roupas de cama, mesa e banho
Sem o devido planejamento, muitos moradores enfrentam o dilema de onde guardar o enxoval de cama, mesa e banho. A resposta parece difícil, mas não é. Perspicaz, a arquiteta Marina Carvalho sempre busca encontrar espaços estratégicos na distribuição do layout, como nesse banheiro transformado em lavabo. Na área do box, a marcenaria oferece um local eficiente para receber todos os artigos dos moradores. Para deixar esse local mais camuflado, foram criadas portas de vidro mini boreal, que impede a visão do lado de fora | Foto: Evelyn Müller

Não é difícil encontrar pessoas que têm dificuldade para organizar roupa de cama, mesa e banho, mas a tarefa de armazenar toalhas e lençóis e outros itens não é tão difícil assim. Para essas demandas, o roupeiro é a resposta certa! Para tanto, um pequeno espaço em casa, combinado com uma marcenaria eficiente, recebe a missão de manter todas as peças arrumadas. Geralmente, ele fica alocado no corredor, quartos, banheiros ou lavabos: integrando sempre uma posição estratégica na rotina da casa.

Em muitas ocasiões, o enxoval precisa ser acomodado em alguma parte do guarda-roupa, cômoda ou prateleira, ficando junto com peças de vestuário. Mas quando executamos um roupeiro especialmente para essa parte, fica muito mais fácil e coerente manter tudo organizado e acomodado da melhor maneira possível”, comenta a arquiteta Marina Carvalho, à frente do escritório que leva seu nome.

Em seus projetos, a profissional tem como premissa o olhar estratégico para inserir, por meio de soluções criativas e práticas, esse móvel tão importante. Quando, em um primeiro olhar, não existe um ambiente disponível na planta baixa do imóvel, Marina promove adaptações no layout que reúnem funcionalidade e estilo para a sua execução. Confira alguns roupeiros criados pela profissional:

1) Roupeiro no lavabo

Ocupando pouco espaço nos ambientes, roupeiro é solução eficaz para armazenar e organizar roupas de cama, mesa e banho
O lavabo é um dos cômodos que mais recebem o roupeiro. Como não é um ambiente muito frequentado pelos moradores no dia a dia, é um ótimo local para armazenar o enxoval de cama e banho. Com as portas espelhadas, neste projeto o visitante nem faz ideia do conteúdo armazenado por lá |Fotos: Evelyn Müller

Para quem pensa que para ter um roupeiro é preciso ocupar um grande espaço dentro dos ambientes, esse lavabo mostra que é possível fazer boas adaptações para armazenar peças de cama e banho em um lugar compacto. Com uma marcenaria bem executada, as prateleiras bem-posicionadas ajudam na organização das peças e o visitante, que visualiza as portas espelhadas, até imagina que não existe um armário por lá.

No projeto acima, após a reforma o banheiro tornou-se um lavabo para a área social do imóvel. Nessa reestruturação do ambiente, a área do box ganhou um roupeiro que fica muito bem escondido atrás da porta de correr. Com o recurso do espelho, além de omitir a área de armazenamento, o cômodo conquistou elegância e ainda foi beneficiado pela amplitude. “Reaproveitamos o espaço ao máximo, sem abrir mão da harmonia estética. É um lavabo mega original por conta da cor avermelhada das paredes e a porta do roupeiro agrega um destaque a mais. É um ambiente com um toque luxuoso e super autêntico”, conta a arquiteta.

2) Aproveitando cada espaço

Ocupando pouco espaço nos ambientes, roupeiro é solução eficaz para armazenar e organizar roupas de cama, mesa e banho
Aproveitando um espaço que certamente não seria utilizado, Marina projetou um roupeiro no corredor do apartamento. Seguindo o design da marcenaria, o espaço de armazenamento passa desapercebido por quem atravessa o corredor |Fotos: Evelyn Müller

Já neste projeto, Marina Carvalho aproveitou um espaço que seria pouco utilizado pelos moradores da residência. Assim, o corredor entre os quartos e a sala ganhou um roupeiro que é quase imperceptível dentro do apartamento. Com portas de correr de madeira, o roupeiro ocupou pouco espaço e simplificou o acesso às roupas de cama e toalhas. “Aqui, nós pensamos na iluminação na parte de fora e, principalmente, nas prateleiras, assim que as portas se abrem. Isso facilita a hora de pegar alguma peça, pois o morador pode visualizar melhor no momento de guardar e retirar o conteúdo”, detalha.

Sobre a arquiteta Marina Carvalho

Graduada pela faculdade de Arquitetura e Urbanismo, com MBA em Gestão Estratégica e Econômica de Projetos na Fundação Getúlio Vargas, no início de sua carreira, Marina de trabalhou no Estúdio Penha, e, posteriormente, com Arthur Casas, onde ocupou por muitos anos um cargo de coordenadora em uma das maiores incorporadoras da América Latina. Esta etapa foi importante em sua carreira pois lhe deu a percepção de que sua verdadeira realização só viria quando pudesse levar às pessoas tudo em que eu acreditava.

A decisão de montar seu próprio escritório aconteceu após passar uma temporada morando em Londres, o que aumentou sua inquietude. Marina, que acumula cursos em seu currículo, entre eles, o técnico de Design de Interiores do Senac, entre outros (iluminação, fotografia, paisagismo, cenografia), optou pela liberdade de fazer aquilo em que acreditava por meio de um projeto autoral.

Atualmente a arquiteta trabalha no escritório que leva o seu nome, Marina Carvalho Arquitetura. Para ela, perceber nos olhos do cliente o sentimento de alegria e satisfação no dia da entrega é o que a faz acordar feliz todos os dias.

Últimas notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui