Home Geral Bichos Quais cuidados devemos ter ao dormir com nossos pets?

Quais cuidados devemos ter ao dormir com nossos pets?

Quais cuidados devemos ter ao dormir com nossos pets?

Não tem nada mais gostoso que se aconchegar na cama e ter a companhia dos nossos animais de estimação aninhados perto da gente. Mas, afinal, deixá-los dormir conosco é recomendado ou não?

Dormir com seu pet pode trazer benefícios. Segundo estudos, muitas pessoas superam crises de ansiedade e depressão com o hábito de dormir na companhia dos peludinhos, pois essa prática pode trazer conforto e segurança mútua e gerar estabilidade emocional para tutores e pets.

Porém, ao dormir com eles deve-se sempre ter em mente a segurança, de modo a evitar quedas que são os principais riscos nesse tipo de situação, tanto para filhotes quanto para animais idosos, que podem perder a noção espacial e ter problemas visuais. O médico veterinário do Hospital Veterinário Batel , Guilherme Sfendrych, alerta que em cães de pequeno porte e filhotes o cuidado deve ser também com o risco de esmagamento e asfixia e recomenda sempre mantê-los descobertos e com o local arejado.

Além disso, usar escadas próprias ou rampas pode ser uma alternativa para evitar que os pets fiquem pulando de um lado para o outro e então tenham livre acesso para realizar seu trajeto durante a noite, tanto para se alimentar quanto para realizar suas necessidades.

Segundo ele, os pets podem dormir na cama com os tutores desde que os tutores sigam as recomendações do clínico que o acompanha. “É de extrema importância que a vermifugação e vacinação estejam em dia para garantir a saúde de todos, evitando assim a ocorrência de doenças transmissíveis dos animais para os seres humanos”, orienta Sfendrych .

Os riscos mais comuns em ter os animais na cama estão associados às doenças transmissíveis, sendo as mais comuns doenças dermatológicas. Outro fator importante são os cuidados odontológicos do seu pet. “Os tutores devem prestar atenção naqueles pacientes “beijoqueiros”, pois a halitose e o acúmulo de cálculo dentário favorecem a proliferação bacteriana na boca e pode trazer prejuízo, por isso é recomendado a avaliação anual na boca do seu animalzinho.

Ao se pensar especificamente nos gatos, além dos cuidados básicos de vacinação, vermífugo e antipulgas para evitar crises alérgicas ou até mesmo contato com algum parasita presente no pet, o Veterinário do Hospital Veterinário Batel orienta manter as unhas dos felinos sempre cortadas:  “a maioria dos acidentes ocorre por arranhaduras aos tutores durante o período da noite, quando eles podem se sentir acuados”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui