Descubra a importância dos dosimetristas durante o tratamento radioterápico

Contar com uma equipe multidisciplinar altamente especializada assegura a excelência no tratamento e com isso os resultados podem ser mais assertivos. A radioterapia é considerada um dos pilares no enfrentamento do câncer, juntamente com a cirurgia, quimioterapia, hormonioterapia e a imunoterapia. O Oncoville, clínica especializada em radioterapia, conta com uma equipe composta por médicos, físicos médicos, enfermeiros, tecnólogos de radioterapia. Também fazem parte as dosimetristas, que participam ativamente das etapas que antecedem a execução do tratamento radioterápico, sendo um elo de ligação e complementação do fluxo de trabalho de médicos, físicos e tecnólogos de radioterapia.

Tanto a American Association of Medical Dosimetrists – AAMD e a Associação Brasileira dos Dosimetristas – ABD definem o dosimetrista como um membro da equipe de radioterapia que tem conhecimento das características gerais e relevância clínica das máquinas e equipamentos de tratamento. O profissional está ciente dos procedimentos comumente usados na teleterapia e braquiterapia e tem a educação e perícia necessárias para gerar distribuições de dose (planejamentos) e cálculos de dose com a supervisão do físico médico e do rádio-oncologista.

No Oncoville, as dosimetristas realizam a simulação do tratamento radioterápico, delineamentos dos órgãos que estão próximos à região de tratamento, fusão das imagens e cálculo de dose.

De acordo com a dosimetrista Nayara Saty Murakami, do Oncoville, “Na etapa da simulação, confeccionamos os acessórios imobilizadores para conforto do paciente e marcações na pele para a reprodutibilidade do posicionamento em todos os dias do tratamento.  Após a confecção dos acessórios e das marcações, realizamos o exame de tomografia computadorizada (TC) da região de tratamento”. 

Confecção dos acessórios imobilizadores para tratamentos radioterápicos

Para fazer uma sessão de radioterapia são necessários acessórios imobilizadores, a depender da localização do tumor. São usados, por exemplo, colchão a vácuo confeccionado de forma individual para tratamentos na região do tórax, abdome, pelve e extremidades; suporte para joelho e pés, para tratamentos na região pélvica; máscara termoplástica para posicionamento e imobilização da região de cabeça e pescoço.

Vale ressaltar que existem outros acessórios imobilizadores, porém quem determinará qual o melhor a ser usado durante o tratamento será a equipe médica na etapa da simulação. “Lembrando que todos os acessórios imobilizadores ficam no Oncoville e só o paciente poderá usar”, cita Nayara.

Delineamento dos órgãos de risco

Após a realização da tomografia computadorizada de planejamento, as imagens são inseridas no sistema de planejamento e as dosimetristas delineiam os órgãos sadios que estão próximos da região de tratamento para, posteriormente, o médico delinear o local que irá tratar.

Fusão das imagens

Em muitos casos, para que o médico desenhe o local de tratamento, são necessários outros exames de imagem, como ressonância magnética e PET-CT, por exemplo, e é função do dosimetrista colocar esses exames no sistema de planejamento. “Por isso, é importante que o paciente traga seus exames no dia da simulação, pois poderemos utilizá-los para o planejamento”, cita Thayna Lechenacoski Kreknicki, também dosimetrista do Oncoville.

Cálculo de dose

O dosimetrista, com a supervisão do físico médico, pode inserir a melhor composição de campos de tratamento no sistema de planejamento, para que a dose prescrita pelo médico seja entregue na região de tratamento, minimizando a dose nos tecidos circunvizinhos.

Últimas notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui