Lançamento em moda infantil discute sustentabilidade de forma divertida

A conexão entre as pessoas e a natureza precisa ser estimulada desde cedo – e essa importância vem estampada na primeira coleção de roupas infantis da Verdê Kids. A marca curitibana lança em março peças de vestuário para crianças, que seguem valores associados ao veganismo, à sustentabilidade e à responsabilidade com o planeta. De forma lúdica, com o tema “Apicultores do Futuro”, os itens trazem cores alegres e desenhos de plantas e abelhas.

 

As peças foram feitas com uma parceria entre o designer Luan Valloto e o ilustrador infantil Evandro Marenda. Reconhecido pelo prêmio João Turin logo no início da carreira, Valloto já trabalhou com marcas como Morena Rosa e El Corte Inglés, antes de apostar na carreira autoral. Especializado em Ecodesign, vem desenvolvendo pesquisas há mais de seis anos sobre redução de impacto ambiental na moda. O uso excessivo de água na produção de peças fast fashion e o descarte descontrolado de tecidos causam grandes problemas no meio ambiente, e a busca por materiais mais ecológicos, sustentáveis e de menor impacto é uma tendência forte na área.

Com este histórico, Luan Valloto era uma escolha certeira de Johny Dallasuanna, Mariana Alves e Mayara Marenda Narita, sócios da Verdê – startup curitibana que faz curadoria de produtos de beleza e higiene veganos, eco friendly e cruelty free, e que entra agora no ramo da moda infantil com a Verdê Kids. “Quando surgiram com a proposta, fiz questão de poder contribuir com essa linha de pesquisa que eu já desenvolvia”, explica Valloto. “Me adequando à questão vegana, chegamos à conclusão de que falar das abelhas era oportuno”. A abelha é um dos diversos insetos essenciais na polinização de plantas, ou seja, na produção de alimentos vegetais: “aquela criatura que vai fazer toda a diferença no mundo, no cenário possível para nossa alimentação”, aprofunda o designer.

O veganismo foi um conceito-chave em diversas etapas da produção. Na modelagem mais confortável, na escolha de materiais e de estampas, uma vida focada no menor impacto ambiental e sem usar recursos ligados a crueldade animal. “Fiz determinadas modelagens que vão ser mais confortáveis e facilitar que a criança pratique jardinagem, por exemplo. Isso também é pensar na forma de fazer a moda para que ela contribua para o uso”, destaca Valloto.

Já Evandro Marenda ficou responsável pelas estampas, fazendo serigrafias antes da finalização das peças. Com vasta experiência em desenhos para livros infantis desde 2009, com destaque para ilustrações na Revista Ciência Hoje das Crianças, o ilustrador seguiu o conceito de apicultores em suas criações. “Fui trocando ideias com o Luan enquanto preparava as ilustrações, observando detalhes como blocos de cor e figuras geométricas, com toques de arte de rua”, Marenda explica. O resgate à natureza é explorado em desenhos de uma grande diversidade de plantas, como cactos e samambaias, além das abelhas e colmeias.

Responsabilidade ecológica

 

A coleção Apicultores do Futuro é focada em roupas que buscam impactar o menos possível o ambiente em suas produções e que nenhum produto de origem animal foi utilizado. Os materiais são naturais, sem componentes que agridam a natureza nem a pele das crianças. As peças foram desenvolvidas no formato armário cápsula, ou seja, um número reduzido de peças, feitas com qualidade e versatilidade para fazer variadas combinações. São 10 itens unissex para crianças de dois a oito anos que formam até 40 looks diferentes. Há camisetas e camisas de manga curta e manga longa, vestido, jardineira, short e calça. No site www.verdekids.com.br, é possível conferir não só a coleção, como também o manifesto da marca que confirma sua responsabilidade social e ecológica.

“Nós acreditamos que só vamos conseguir mudar o mundo pelo exemplo da mudança das atitudes e escolhas dos adultos, já que as crianças aprendem bastante pelo exemplo. Quando as crianças começam a conviver com essas escolhas elas vão ter uma exigência diferente das marcas no futuro”, Mayara explica o conceito da marca. “Nossa marca foi criada com o objetivo de reforçar o quanto precisamos atuar agora com as crianças para que ela possa ser essa mudança, com isso criamos uma roupa colorida, conceitual, com tecidos sustentáveis, atóxicos, de qualidade, confortáveis com movimento para poder brincar e de qualidade”.

Apicultores do Futuro

O manifesto fala sobre o diálogo com os pequenos sobre sustentabilidade: “Apresente esse universo a seus filhos e dê a eles a chance de também se tornarem super-heróis Apicultores do Futuro”. Toda a temática das roupas, além da praticidade e beleza, também sugere esta conversa. Marenda cita algumas peças que levam frases como “Salve o futuro”, um destaque para a importância da coleção. Valloto explica: “A ideia é que, a partir dessas estampas, quem sabe um amigo, um pai, uma mãe, uma tia, possa vir a falar sobre a importância de salvar o planeta e das abelhas, de questões pertinentes à sustentabilidade”.

O conceito da coleção faz uma aproximação com a vida animal de forma responsável. “Os Apicultores do Futuro não exploram as abelhas. Eles cuidam e preservam o meio ambiente e a natureza para que as abelhas naturalmente continuem existindo”, explica o manifesto. A novidade da Verdê Kids, além de ser uma coleção de roupas, é também um convite, como aponta Dallasuanna: “apresente esse universo a seus filhos e dê a eles a chance de se tornarem super-heróis apicultores do futuro”.

Últimas notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui