Madblush completa EP visual com clipe “Se Quiser Dançar”

O pop plural de Madblush ganha uma ousada interpretação visual no clipe “Se Quiser Dançar”. A última faixa do EP “Livre” (LAB 344) é um trap que convida a abraçar a liberdade, dentro ou fora das pistas. O vídeo é a quinta e última parte deste álbum visual onde o artista gaúcho explora novas sonoridades dentro do pop e do eletrônico.

 

Madblush dá o seu recado mais uma vez cantando sobre resiliência de maneira colorida e vibrante. Na letra, o artista também expõe a limitação dos rótulos e padrões, os falsos apoiadores e amigos, criticando a mediocridade de algumas atitudes e ideias que muitos valorizam tanto.

 

O novo clipe foi produzido pelo duo multimídia Electromagneti.co (Chris Petersen e Ale Avila), que também são responsáveis por outros vídeos de Madblush, como “My Radio” e “Não Me Diga O Que Fazer!”

 

A ideia para esse lançamento surgiu de um laboratório do trio, onde o resultado foi um editorial em movimento. Com luzes multicoloridas projetadas e uma edição que acompanha as batidas da música, Madblush convida todos a dançar e sair da inércia: “eu vou te mostrar algo novo que não tinha aqui antes de eu chegar… Madblush te avisa: Nada é proibido se quiser dançar. Se quiser dançar!”.

 

A produção de moda foi toda feita com a técnica de upcycling, onde acessórios e figurinos foram ressignificados e se tornaram peças únicas com a personalidade de Madblush. “O glitter e luminosidade trazem um certo glam na hora de dançar sem proibições!”, resume o artista.

 

“Se Quiser Dançar” se une aos clipes de “Livre Eu”, “CPI”, “Criança” e “Quero Ver”. A narrativa das canções é permeada pela ideia de desconstruir padrões, mas assume um tom memorialista, em que Madblush revisita sua própria trajetória, da infância, passando pelos desafios e aprendizados da vida de artista.

 

A carreira de Madblush começou em 2007 em Porto Alegre e, desde então, se mantém como uma referência no cenário de contracultura queer na região sul do país e um nome que ultrapassou as fronteiras – tanto do estado quanto do país, se apresentando em São Paulo, Rio de Janeiro, Montevidéu e Punta del Este. Seu visual inquieto e fluido se uniu à força da produção musical criativa e com letras potentes, levando o artista a ganhar notoriedade. Impulsionado por trabalhos autorais, como “Blush In The Face”, “Champagne” e “Be A Puta”, lançou seu primeiro EP “Intenso Cru” em 2013, totalmente autoproduzido. 

 

Em 2017 e 2018, lançou dois EPs que deram origem ao seu primeiro álbum, “CACTUS” (2018). Em 2019 foi indicado ao Prêmio Açorianos de Música na categoria Pop e, em 2020, viriam os singles “Enlouquecer”, “Isolados” e “Então Pare!”. Novamente, Madblush foi responsável por toda a parte da produção musical até a criação, edição e direção dos videoclipes em completo isolamento social. 

 

Agora, Madblush está pronto para uma nova fase criativa e explora o universo estético e musical do EP “Livre” com uma sequência de vídeos onde seu talento multifacetado se expande. O clipe de “Se Quiser Dançar” já está disponível no YouTube e o EP, nas principais plataformas de música.

Últimas notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui