Paranapetro esclarece questões levantadas sobre os recentes reajustes de preço nos combustíveis

O Paranapetro não define, regula ou pesquisa preços, uma vez que o mercado é livre, regido pela concorrência e não há tabelamento de preços.

Entretanto, informações disponíveis no mercado apontam que:

Distribuidoras de combustíveis já vinham realizando aumentos nos preços de venda para os postos nos dias anteriores ao anúncio da Petrobras. Vale ressaltar que os postos não podem comprar diretamente das refinarias da Petrobras – são obrigados a comprar das distribuidoras.

A maior parte das distribuidoras costuma repassar os aumentos com grande agilidade para os postos, muitas vezes de imediato, apesar destas companhias possuírem estoques muito maiores.

Outro ponto importante: o Paranapetro recebeu inúmeros relatos segundo os quais algumas distribuidoras estavam dificultando as vendas para os postos no dia do anúncio do aumento e na véspera.

Etanol

Sobre o etanol, o Paranapetro relembra que o preço de produção deste combustível é definido pelas usinas de cana-de-açúcar, também dentro de um mercado livre.

Desde o começo de março, as usinas vêm realizando altas expressivas no etanol, que são repassadas de imediato pelas distribuidoras de combustíveis para as os postos.

Os postos são o último elo na cadeia até os combustíveis chegarem ao consumidor, e por isso são constantemente cobrados a dar explicações, mas para se tratar a questão com justiça e transparência, há que se observar sempre as práticas dos outros agentes econômicos: Petrobras, refinarias, usinas produtoras de etanol, distribuidoras e importadores de combustíveis.

Paranapetro – Sindicato do Comércio Varejista de Combustíveis e Lojas de Conveniências do Estado do Paraná

Últimas notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui