Rocha investe para que o agronegócio exporte sua safra com maior eficiência

Rocha investe para que o agronegócio exporte sua safra com maior eficiênciaA Rocha Terminais Portuários e Logística S/A tornou-se o maior terminal privado de grãos do Porto de Paranaguá, com a disponibilidade de 270 mil toneladas de capacidade estática para armazenagem e capacidade estática para exportar 5 milhões de toneladas ao ano. A nova capacidade estática foi alcançada neste mês de março com a inauguração da segunda fase do terminal de Granéis Sólidos de Exportação (GEXPO). O novo complexo representa um aumento de 46% na sua capacidade estática interligada ao Corredor de Exportação do Porto de Paranaguá.

“Os estudos para a implantação do terminal de Granéis Sólidos de Exportação (GEXPO) tiveram início há 7 anos a partir das demandas dos clientes e análises de mercado. Buscamos, nesse sentido, ouvir os setores produtivos e desenhar um complexo logístico moderno, diversificado, e com alta produtividade. Nosso propósito é oferecer condições para que o agronegócio exporte sua safra com maior eficiência”, declarou Juliano Mattar Dell’Agnolo, Diretor-Presidente (CEO) da Rocha.

Os 2 novos armazéns, que compõem o GEXPO, são dedicados ao embarque de grãos do complexo soja e estão preparados para o atendimento de outras demandas durante o ano, como os embarques de milho e farelo.

Modais

Com as instalações recém-inauguradas, a estrutura para recebimento de caminhões teve sua capacidade duplicada e hoje conta com quatro tombadores para atendimento de 24 caminhões por hora, o equivalente a aproximadamente, 21 mil toneladas de grãos descarregados por dia.

 

“A nova estrutura possibilita a descarga rodoviária de dois produtos diferentes, simultaneamente, gerando valor agregado aos nossos clientes nas transições das safras de soja e milho, além do incremento no atendimento ao farelo”, comentou Daniel Camargo, Gerente de Logística da Rocha.

Os investimentos aplicados no novo complexo logístico também abrangeram as operações no modal ferroviário. A recepção das composições segue o definido no chamado Projeto Asa Leste, com a criação de conexões sinérgicas. Com a nova estrutura, o número de encostes simultâneos passou de 70 vagões (3,8 mil toneladas) para 88 vagões (4,9 mil toneladas), permitindo, assim, a recepção de até 250 vagões por dia (13,7 mil toneladas por dia).

Com o GEXPO, a empresa tornou-se o único terminal de grãos do Porto de Paranaguá com quatro linhas para embarques de grãos, com capacidade total de 8 mil toneladas por hora. “Com esse diferencial, não há possibilidade de incompatibilidades entre os navios, ou seja, podemos operar os três berços de atracação do corredor público de exportação simultaneamente e com diferentes produtos”, explicou Camargo.

Tecnologia

Os clientes da Rocha têm à disposição uma importante ferramenta para acompanhar o andamento das operações em todo o complexo logístico da empresa. O aplicativo Gexpo LOG disponibiliza informações como line up, fluxo de cargas e estoque de um modo simples, o que pode aumentar a previsibilidade na tomada de decisões do cliente.

A Rocha investiu igualmente na automatização das balanças rodoviárias. Segundo a empresa, as melhorias proporcionam mais velocidade nas operações e facilitam as contratações de frete por parte dos clientes.

“Priorizamos o cuidado ativo, a performance, a disponibilidade, a qualidade e os custos. A partir desses elementos, temos a gestão completa da área, através de relatórios disponibilizados para toda a equipe e diretoria, de modo a garantir a excelência nas operações”, frisou Camargo.

Sobre a empresa

Fundada há 158 anos, a Rocha Terminais Portuários e Logística S/A tem ampla atuação no setor de logística portuária e retroportuária, com serviços de movimentação e armazenagem de granéis sólidos e líquidos, de importação e exportação, produtos siderúrgicos, celulose, cargas gerais conteinerizadas e big bags, bem como cargas de projeto, seja através de nossas unidades de negócios ou empresas investidas em que detemos participações societárias (Cattalini, FullPort, Vanzin e COPI).

Presente em áreas portuárias de importância mundial como nos portos de Paranaguá – PR, São Francisco do Sul – SC, Rio Grande – RS e Itaqui – MA, a Rocha oferece serviços alinhados com as melhores práticas operacionais atualmente existentes, com foco na produtividade, eficiência e segurança das operações.

 

Últimas notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui