Tecnologia aprimora lentes de contato multifocais para pacientes com presbiopia e outras doenças da visão

Devido a sua expertise na adaptação de lentes, Hospital de Olhos do Paraná foi selecionado pela fabricante Johnson & Johnson para fazer o projeto piloto da nova lente Oasys multifocal junto aos pacientes

O Brasil tem cerca de 2 milhões de usuários de lentes de contato, segundo estimativa da Sociedade Brasileira de Lentes de Contato (Soblec). Entre essas pessoas, estão aquelas que possuem os chamados erros de refração, como miopia, presbiopia e astigmatismo, ou aquelas que usam apenas pela questão estética. Uma de suas principais vantagens das lentes em relação aos óculos, por exemplo, ocorre na prática de atividades físicas, pois elas proporcionam mais segurança na hora de fazer esportes.

O avanço da tecnologia vem proporcionando lentes cada vez melhores e aumentando o número de usuários. Uma das principais fabricantes do mundo, a Johnson & Johnson selecionou o Hospital de Olhos do Paraná para fazer o projeto piloto da Oasys, nova lente multifocal lançada pela empresa para presbiopia – dificuldade de enxergar para perto, muito comum em pessoas a partir dos 45 anos. Com tecnologia mais avançada e um novo desenho, a lente se diferencia pelo fato de poder ser usada por até 15 dias, e não apenas um, permitindo ao oftalmologista realizar mais adaptações junto aos pacientes.

A oftalmologista Simone Pilotto explica que o Hospital de Olhos do Paraná foi escolhido para testar o produto devido à sua grande expertise no assunto. “O hospital possui um serviço para adaptação de lentes de contato, composto por oftalmologistas especializados e por profissionais treinados para essa adaptação, com muitos anos de experiência na área. Então, a fabricante nos escolheu porque, além de nós termos mais pacientes que já são direcionados a esse nosso serviço, nós conseguimos oferecer uma experiência maior a essa adaptação”, afirma.

Mais indicada para presbiopia, a nova lente também pode ser utilizada na correção de outros erros de refração. “É uma nova tecnologia que está sendo oferecida. Ela vai beneficiar aqueles pacientes que só tem presbiopia, os que tem miopia e presbiopia, e também portadores de hipermetropia e presbiopia. Esse upgrade na tecnologia da lente vai ser muito benéfica aos pacientes”, comenta a especialista, ressaltando que a nova lente não é um substituto dos óculos, mas sim, “uma opção a mais para corrigir erros refracionais”.

Últimas notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui