Tudo o que você precisa saber para pontuar bem no exame Cambrigde

A certificação Cambridge de domínio da língua inglesa é a mais aceita no mundo

Tudo o que você precisa saber para pontuar bem no exame Cambrigde
Andrei Neister Grzechechen, Davi de Oliveira Dias e Sabrina Dorigoni Pelentir realizaram o exame em 2021
Divulgação Colégio Bagozzi

Os testes de proficiência Cambridge são os mais aceitos no mundo por instituições de ensino e abrem muitas portas também no mercado profissional. Sem prazo para expirar, ter uma boa pontuação nos exames Cambridge é receber o aval de alto domínio da língua inglesa e faz parte das exigências básicas para estudar ou até mesmo trabalhar fora do país. Apesar do exame TOEFL (Test of English as a Foreign Language) ser popular e também ser requisitado no exterior, na Europa a maioria das universidades e empresas aceitam apenas os certificados Cambridge.

Para obter a pontuação exigida pelo Cambridge é preciso muito estudo e dedicação.  São vários os tipos de exame, mas para adolescentes e adultos os mais comuns são o KET – Elementar (A2), PET – Intermediário (B1), First Certificate – Intermediário – Alto (B2), CAE – Avançado (C1), CPE – Fluente (C2 e Linguaskill – Todos (pré-A1 a C2). Todos os exames e suas particularidades estão descritos no site https://www.cambridgeenglish.org/br/ e os valores iniciam em R$ 800.

“Além das aulas de inglês em escolas ou cursos especializados, recomendamos aos alunos o contato diário com a língua inglesa, seja através de músicas, jogos, filmes ou séries. Outra dica é conhecer bem a prova, suas partes, o tipo de conhecimento exigido em cada uma delas e as estratégias para resolução de exercícios”, explica Camila Franco, assessora pedagógica de língua inglesa da Rede OSJ de Educação. A Rede OSJ é famosa pelo desempenho acima da média dos alunos, com resultados acima de 90% dentro da pontuação exigida pelo Cambridge.

Outra recomendação da assessora pedagógica da Rede OSJ é a resolução de provas e simulados de edições anteriores do Cambridge. “O aluno não pode esquecer de treinar o gerenciamento de tempo, pois todas as provas têm uma duração específica e é preciso terminar todas as questões da prova nesse tempo”, esclarece.

Um grande erro que os alunos costumam acreditar é de que é “preciso passar” no exame Cambridge. Na verdade, ninguém passa no exame, mas recebe a certificação da instituição mediante a pontuação mínima exigida. No caso do Exame A2/Key, por exemplo, é possível conseguir certificados A1 (iniciante), A2 (básico) e B1 (independente).

O desempenho acima da média

Toda a Rede OSJ de Educação é referência no desempenho em concursos e exames diversos, incluindo o Cambridge. Os alunos do Colégio Bagozzi, Colégio Bagozzi Ourinhos e Colégio São José são preparados para o exame Cambridge desde o 6º ano por meio de material didático específico direcionado para o Cambridge. “Desta forma os alunos vão se habituando à prova de forma gradual”, conta a Camila Franco.

A carga horária de língua inglesa é estendida, contando com quatro aulas no período regular, aulas de assistência e de conversação no contraturno e no 9° ano os colégios oferecem um preparatório intensivo para o exame. “A escolha do material didático e a carga horária estendida já renderam frutos, pois já realizamos o exame de Cambridge duas vezes em 2021 e obtivemos excelentes resultados de alunos certificados”, finaliza a assessora pedagógica.

Últimas notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui