Yuri Villar homenageia e recebe Carlos Malta no single “Samba Maltês”

Presença marcante no cenário carioca dos últimos anos, o saxofonista Yuri Villar tem em Carlos Malta um grande mestre dos sopros. Agora, o músico tem a oportunidade de homenagear o renomado instrumentista e contar com a participação do próprio Malta em “Samba Maltês”, uma composição que conjuga saxofones e percussão com presença também do Pandeiro Repique Duo

 

“Samba Maltês” marca um encontro de gerações da música instrumental carioca. Yuri Villar circula por essa cena já há alguns anos, tendo se firmado como um dos nomes de destaque do circuito instrumental em nível nacional. Prestes a lançar dois álbuns este ano, o músico está pronto para uma nova fase com olhar para o futuro, mas sem perder de vista as bases que o formaram. Daí partiu o desejo de homenagear Carlos Malta, amigo, mestre e inspiração de Yuri desde o início da carreira.

 

A música foi feita após uma sequência de shows em que os dois dividiam os sopros de maneira muito livre, com o grupo PRD+, dos percussionistas Bernardo Aguiar e Gabriel Policarpo, que também tocam no single. A interação com seu mestre fez nascer um intrincado duo de saxofones, que bebe na fonte do samba carioca e na escola de música livre de Hermeto Pascoal.

 

Além de saxofonista, Yuri Villar é compositor e arranjador. Formou-se em sax pela UFRJ e integrou a Itiberê Orquestra Família de 2003 a 2010. É militante da música instrumental autoral atuando junto dos grupos Bondesom e Relógio de Dalí. É também produtor musical e arranjador de diversos discos (Noca da Portela, Zé Katimba, Luiza Sales e Bondesom, entre outros) e de trilhas sonoras, como é o caso do premiado filme “Sudoeste” (Eduardo Nunes, 2011). Acompanhou nos palcos inúmeros artistas, como Geraldo Azevedo e Teresa Cristina, e já gravou CDs com Mario Adnet, Roberta Sá, UFRJazz Ensemble, Daniel Gonzaga e outros.

 

Em 2019 lançou seu primeiro disco solo “Futuro Agora”, uma retrospectiva de sua vivência musical inspirada pelo nascimento de seu primeiro filho, Matias. Em 2020, Yuri Villar lançou três singles autorais, o projetos audiovisuais “Onde mora o som”, duos com grandes músicos registrados em plano sequência por Marcelo Fedrá, e “#Stents”, intervenções videomusicais em posts do Instagram de outros instrumentistas.

 

Em 2021 lançou duas canções, “Passageiro”, em parceria com Jade Prata; e “Todo Céu”, com Pedro Mann. Também gravou dois EPs autorais instrumentais, um com banda completa, e outro em que toca piano em duo com mulheres instrumentistas. Ambos serão lançados em 2022. Enquanto isso, é possível conferir “Samba Maltês” nas principais plataformas de música.

Últimas notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui