Consumo de água diminui com a chegada dos dias mais frios; saiba quais as consequências para a sua saúde

Com a chegada do outono e as temperaturas mais baixas normalmente a ingestão de água diminui. Fundamental para o nosso organismo, a água é essencial para a manutenção do nosso corpo. “Nos dias mais frios usamos mais energia para realizar as atividades do cotidiano e principalmente para se aquecer. Então, pela lógica, as pessoas deveriam beber mais água e não apenas quando sentem sede”, diz Maria Alice Silveira Carneiro, diretora da Água Mineral Timbu.

A indústria, localizada em Almirante Tamandaré (PR), envasa mais de 1,5 milhões de litros de água mineral por mês. Há 60 anos em atividade, a Timbu está acostumada com a sazonalidade e todo ano vê o consumo cair com a chegada das temperaturas mais amenas.

De acordo com a endocrinologista do Eco Medical Center, Paola Wyatt Brock, a falta de hidratação adequada gera más consequências para vários órgãos do corpo humano e pode ocasionar mal estar geral, dor de cabeça, alterações de pele, problemas renais, entre outros. Priorizar o consumo de água mineral ou filtrada é um fator essencial para auxiliar nas diversas atividades metabólicas do corpo e para que várias funções no organismo aconteçam de maneira eficiente”, explica a Dra Paola.

Recomendação

A endocrinologista recomenda o consumo diário de dois a três litros de líquidos por dia, pois a água também ajuda na eliminação das toxinas que se acumulam no corpo. “O segredo é criar o hábito de levar sempre uma garrafa de água e abusar do refil ao longo do dia, independente da temperatura”, ensina a médica.

O consumo adequado de água também ajuda a melhorar a lubrificação das articulações e olhos, auxilia na regulação da temperatura corporal e na manutenção do volume sanguíneo.

Características especiais

Segundo Maria Alice, a água mineral da Timbu possui características especiais, como o baixo teor de sódio, além de ser rica em minerais importantes para a saúde como cálcio, potássio, magnésio e zinco. “Nossa indústria tem certificação ISO 9001:2015, o que garante um rigoroso controle em todo o processo produtivo, desde a captação ao envase”, enfatiza a diretora.

Sobre o Eco Medical Center: Com inauguração em Curitiba (PR) prevista para o primeiro semestre de 2022, será o primeiro complexo médico no Brasil com gestão centralizada e 100% voltado para a locação de espaços voltados à saúde. O empreendimento terá um mix com mais de 30 especialidades médicas que vão facilitar a vida dos pacientes que poderão cuidar da saúde de forma preventiva em um só lugar, inclusive com a realização de exames e cirurgias de baixa e média complexidade. Localizado ao lado do Hospital IPO, o Eco vai atender os principais planos de saúde do país. Mais informações: www.ecomedicalcenter.com.br

 

Últimas notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui