Ucranianos e poloneses preservam a tradição da Páscoa passada de geração a geração

Por Ines Dumas, jornalista

 

O cultivo das tradições e crenças deixadas pelas gerações passadas é seguido com firmeza por descendentes de ucranianos e poloneses, em especial nas comunidades mais afastadas dos grandes centros, como no município de Mallet, Prudentópolis e Antonio Olinto. A celebração da Páscoa, assim como a do Natal, tem como ator principal Jesus Cristo, a razão da criação destas datas comemorativas, sendo uma do nascimento e outra da morte e ressurreição. A cultura, tanto de ucranianos como poloneses, é bem semelhante, em especial na Páscoa, que é o feriado religioso mais importante do calendário para eles.

 

Depois de um período de 40 dias de quaresma, em que muitas famílias fazem penitências e orações, e da Sexta-feira Santa, que une as famílias nas igrejas em uma corrente forte de orações em torno da representação do corpo de Cristo, Santo Sudário, vem o sábado especial da benção de alimentos.

 

Os preparativos para celebrar a Páscoa iniciam bem antes de chegar a data. As famílias se dedicam a decorar ovos, as pessankas, técnica que é passada de geração a geração. As pessankas trazem desenhos que simbolizam a ressureição de Cristo, com muito colorido, em uma preparação minuciosa, com o preparo dos traços, a utilização da cera para cobrir e destacar as cores. Um trabalho manual, artístico. Além do simbolismo, elas dão um colorido especial para as cestas na benção dos alimentos.

 

No Sábado de Aleluia, as famílias preparam as cestas com alimentos que possuem forte significado para os descendentes e que deixaram de comer no período de quaresma. Nela, são colocados os ovos coloridos e cozidos ao natural (que simbolizam a vida, nascimento e ressurreição).  O pão especial, chamado de paska (que representa a passagem bíblica “Eu sou o pão vivo descido do céu”. A manteiga (moldada em formato de cordeiro). A raiz forte, conhecida como krin (que significa a força e saúde), o sal (que representa a verdade e a purificação), a linguiça (simboliza a fertilidade e saúde), entre outros itens, como ovos de chocolate. Em uma celebração especial, o padre benze os alimentos.

 

No domingo de manhã, os alimentos são preparados e dispostos na mesa para que sejam servidos nesta refeição especial com os alimentos benzidos, que significam a celebração da ressurreição de Cristo. Então, cada família se reúne, faz uma oração em ucraniano ou polonês agradecendo pelo alimento e saudando o renascimento de Jesus. É um café da manhã muito apreciado e aguardado por todos.

 

O dia segue com a reunião das famílias em torno da festividade maior, que é a ressurreição de Jesus Cristo. Eles se cumprimentam uns aos outros, em ucraniano, dizendo  Христос Воскрес (Cristo ressuscitou). A outra pessoa responde Воістину Воскрес (Ele ressuscitou de fato).

 

Últimas notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui