Santander esclarece cinco mentiras sobre investimentos

1º de abril é o Dia da Mentira. No Brasil, muita gente tradicionalmente aproveita a data para “pregar peças” em amigos e pessoas próximas contando pequenas mentiras inocentes. Para “celebrar” este dia, especialistas do Santander enumeraram cinco mentiras sobre investimentos:

Investir é para os ricos – MENTIRA – Qualquer pessoa que pretende fazer uma reserva de emergência ou quer juntar dinheiro com algum objetivo em mente pode começar a investir com pequenos valores. Há diversos fundos, planos de previdência, CDBs e até títulos públicos que aceitam aplicações mínimas acessíveis para grande parte da população. “Existem hoje planos de previdência cujo investimento de entrada é de apenas R$ 30”, afirma John Liu, diretor de Investimentos da Zurich Santander.

Plano de previdência é somente para pessoas mais velhas – MENTIRA – A afirmação correta é exatamente o contrário: os planos de previdência são indicados para todas as idades. Como se trata de um investimento que é beneficiado por prazos mais longos, o quanto antes começar a realizar aportes no plano escolhido, mais facilidade o investidor terá em atingir o seu objetivo. O primeiro passo é fazer um bom planejamento financeiro – contemplando o que ganha e o que gasta –, reservar um dinheiro da renda para eventuais imprevistos (a chamada reserva de emergência) e traçar um objetivo que poderá realizar os seus sonhos. “Planejar bem o orçamento, saber quanto gasta e quais são as despesas que podem ser cortadas ou reduzidas – bem como qual parcela da renda disponível – são exercícios fundamentais. O fator tempo é um aliado em uma jornada previdenciária, por isso, quanto antes você começar, mais você irá usufruir do efeito dos juros compostos”, explica John.

Previdência serve apenas para aposentadoria -MENTIRA – Essa é outra inverdade em torno dos planos de previdência, pois eles também podem servir para alcançar outros objetivos, como viajar, fazer um curso no exterior, adquirir um bem (um carro, por exemplo), investir em uma segunda carreira, empreender ou até pensar nos projetos educacionais dos filhos. Isso é possível porque você tem a chance de sacar o dinheiro que guardou de uma vez só. “A previdência privada pode ser um caminho benéfico, já que conta com vantagens tributárias, incentiva a disciplina (pelos aportes mensais) e oferece a oportunidade de diversificar o investimento de acordo com o seu perfil, momento de vida e objetivo.  E na previdência, no momento de usar o dinheiro, você conta com diferentes opções, aderentes à forma em que você deseja realizar seus sonhos”, afirma John Liu.

Poupança é único investimento seguro – MENTIRA – Na verdade existem outros investimentos de renda fixa que são garantidos pelo Fundo Garantidor de Crédito (FGC) que, nada mais é, que um “cofrinho” criado pelos bancos para preservar o patrimônio do investidor caso a instituição financeira quebre. O valor coberto é de até R$ 250 mil por CPF por instituição financeira, com um limite de R$ 1 milhão, a cada 4 anos. Além da poupança, são cobertos pelo FGC: as Letras de Crédito Imobiliário (LCI), as Letras de Crédito do Agronegócio (LCA) e os Certificados de Depósito Bancário (CDBs). “O CDB é um investimento de baixo risco, sem taxas e que pode ser utilizado para o início de um planejamento financeiro. Ele é indicado para a reserva de emergência ou ainda para equilibrar o risco da uma carteira de investimentos”, afirma Arley Matos da Silva Junior, Estrategista de Investimentos do Santander.

Preciso ser especialista para investir na bolsa de valores – MENTIRA – Isso também não é verdade. É importante que você entenda sim do produto no qual está investindo, porém, não é necessário ser um especialista para investir na bolsa. No entanto, para investir em ações é preciso que você tenha um perfil adequado para risco e aceite as oscilações do mercado. Uma boa opção é investir em carteiras ou fundos de ações oferecidas pelas instituições nas quais os especialistas ou gestores escolhem os papéis que serão investidos de acordo com o potencial de valorização e o momento de mercado. Na Santander Corretora, você tem acesso a carteiras de ações recomendadas por especialistas e que contam com o serviço de rebalanceamento mensal, as Carteiras Algo+. Por meio de um algoritmo, sempre que os especialistas revisarem as recomendações, as carteiras irão refletir as mudanças. “Por isso, é muito importante responder o questionário do perfil de investidor para saber se você tem disposição para aplicar seu dinheiro na bolsa de valores”, diz Junior.

Últimas notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui