O uso do ultrassom microfocado no combate à flacidez

Uma coisa é certa: todos nós vamos envelhecer, e a pele será um dos primeiros órgãos a demonstrar os sinais da flacidez. Mas saiba que é possível controlar esse processo natural de envelhecimento adotando alguns cuidados básicos no dia a dia, e contando, sempre que possível, com a ajuda da tecnologia.

Segundo o médico dermatologista Renato Soriani, Mestre pela Universidade de São Paulo (USP) e membro titular da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) e da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica (SBCD), o processo de flacidez pode ser controlado através de cuidados diários e com a ajuda de procedimentos dermatológicos.

Atualmente, o ultrassom microfocado ocupa um papel de destaque quando falamos do uso de tecnologias para o combate à flacidez. Uma tecnologia recente e inovadora é o Liftera, que possui um controle digital da sua potência, resultando em maior conforto, segurança ao paciente e recuperação muito rápida”, avalia o médico.

Por que a pele fica flácida
Com o passar dos anos, a pele vai ficando mais frágil e suscetível ao aparecimento da flacidez. Por volta dos 25 anos, ela passa a produzir menos colágeno (proteína que dá estrutura e elasticidade à pele), fazendo com que fique mais fina e flácida. Estima-se que após essa idade, nossa pele perca 1% de colágeno ao ano.

O Dr. Renato lembra que a prevenção e o cuidado precoce sempre são mais efetivos e vantajosos, principalmente quando se buscam resultados naturais.

Mas mesmo aquele paciente que chegar aos 50, 60 anos, sem ter realizado nenhum tipo de procedimento, é possível tratar a flacidez. Será necessário avaliar individualmente cada caso e alinhar as expectativas da paciente, definindo quais serão os tratamentos mais adequados para cada caso. Algumas podem optar por opções menos invasivas e outras por tratamentos mais invasivos, inclusive os cirúrgicos”, explica o especialista.

Tecnologia à serviço da pele
Quando o assunto é flacidez, os dermocosméticos são apenas uma parte dos cuidados. Eles não oferecem os mesmos resultados que as tecnologias. “São importantes, mas não suficientes, e devem ser complementadas com as várias tecnologias existentes”, reforça o dermatologista.

O destaque vai para o ultrassom microfocado, mas também é possível utilizar os lasers fracionados, a radiofrequência e o microagulhamento, por exemplo.

No caso do ultrassom microfocado, a tecnologia Liftera se destaca pois conta com os aplicadores em Caneta, que permitem individualizar e personalizar a técnica de acordo com as necessidades, os objetivos e as características anatômicas de cada paciente. Além disso, permite uma melhor combinação com tratamentos injetáveis como preenchedores e bioestimuladores”, explica o Dr. Renato.

O tratamento com ultrassom microfocado pode ser realizado por qualquer paciente com queixa de flacidez facial ou corporal. Existem algumas contraindicações relativas, como por exemplo, nas gestantes ou em pacientes que têm implantes metálicos na região em que será tratada.

Em geral, a cada 6 ou 9 meses é indicado realizar tratamentos para combater a flacidez da pele.

Principais indicações do Liftera
O ultrassom microfocado Liftera apresenta soluções não invasivas para lifting e contorno facial e corporal. Para a face, é indicado para o tratamento de pálpebras, fronte, rugas, lábios, queixo e contorno facial. Com a exclusiva Caneta, é possível dar mais atenção a áreas como pálpebra inferior, eliminando rugas, bolsas de gordura, flacidez, papada, sulco nasogeniano, dentre outras áreas.

Já para a parte corporal, a tecnologia pode ser aplicada em quase todas as áreas, incluindo o abdômen, braços, gordura pré-axilar, joelhos, interno de coxa, interno de braço (“gordurinha do tchau”), flancos, entre outras. É eficaz para aumentar a firmeza da pele do corpo, bem como melhorar o contorno corporal.

Como melhorar a flacidez da pele no dia a dia
Os cuidados com a pele devem ser diários, principalmente se o objetivo for para controlar a flacidez. Segundo o Dr. Renato, você pode:

:: Optar por uma alimentação saudável, evitando o excesso de carboidratos, já que eles aumentam o processo de glicação (quando o açúcar vai destruindo e mudando a estrutura do colágeno dentro da pele). A presença de alimentos construtores (ricos em proteínas) é a melhor forma para contribuir com a saúde da pele e dos músculos;
:: Fazer uso diário do protetor solar durante todo o ano, e não apenas no verão;
:: Praticar atividade física regularmente;
:: Beber bastante água, já que ela mantém a pele hidratada, elimina as toxinas do corpo e previne o envelhecimento precoce da pele.

Sobre Renato Soriani
Renato Soriani é médico dermatologista (CRM 121106-SP | RQE 29515-SP), Mestre pela Universidade de São Paulo (USP) e membro titular da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) e da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica (SBCD).
Instagram: https://www.instagram.com/renatosoriani.dermato/ .

Sobre Liftera
Liftera é a mais revolucionária e inovadora tecnologia de ultrassom microfocado, oferecendo duas opções de aplicadores (Caneta Liftera e aplicador em Linha), proporcionando mais ergonomia e rapidez nas aplicações.

A tecnologia faz o tratamento não invasivo de lifting e contorno facial, pescoço e corpo e entrega energia térmica na pele de maneira mais eficaz e segura, fortalecendo as diferentes camadas e promovendo o lifting facial, a firmeza da pele e a remodelação do contorno corporal.

Mais informações:

Site: www.liftera.com.br
Instagram: https://www.instagram.com/lifterabrasil/  

Últimas notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui