5G amplia suporte para uso de soluções digitais dos anestesiologistas

AxReg

A plataforma AxReg se consolida para a análise, e envio, de um  grande volume de dados para a gestão do centro cirúrgico

O avanço tecnológico cada vez mais acelerado que a sociedade observa hoje tem provocado uma verdadeira revolução em vários setores da economia, da vida humana e em como o homem se relaciona com a natureza. E a tecnologia 5G chega com tudo para levar a atividade médica para outro nível, facilitando o surgimento de soluções que somente são possíveis com o estabelecimento de transmissão de dados em alta velocidade.

Já faz parte da rotina na área da saúde o desenvolvimento e aplicação de novos recursos que facilitam a atuação médica, promovem segurança ao paciente e possibilitam uma gestão hospitalar mais profissional e adequada à realidade – e às necessidades – das instituições. O uso de grandes volumes de informação permite o reconhecimento e estabelecimento de novos padrões, além de indicar caminhos para que profissionais e gestores entendam as variáveis e modernizem sua atuação baseando-se em parâmetros confiáveis e preditivos.

“A tecnologia revoluciona o modo de atuar do profissional da medicina. Estamos vivenciando um momento de chegada, por exemplo, de soluções de realidade virtual na saúde que só são possíveis com o estabelecimento do 5G. Diagnósticos, terapias, tratamentos e cirurgias já utilizam recursos virtuais, e os ganhos também se direcionam à questão administrativa, por meio da circulação de dados que resultam no total controle de fluxos e processos”, avalia Diogenes Silva, CEO da Anestech.

A empresa tem experiência consolidada com soluções que gerenciam grande volume de informações no setor. A plataforma AxReg, desenvolvida pela Anestech, analisa dados orientados pelos anestesiologistas antes, durante e após os procedimentos cirúrgicos, e digitaliza toda a jornada anestésica do paciente. Como resultado, a solução contribui, por um lado, para promover cirurgias mais seguras e uma melhor experiência ao paciente, enquanto, por outro, permite a construção de um documento médico valioso que ajuda gestores a entenderem a rotina dos seus centros cirúrgicos, a construir inteligência operacional e a aperfeiçoar a administração hospitalar.

“Outra consequência é a melhor gestão financeira da instituição. Com uma documentação adequada fornecida pelo profissional, que deixa para trás uma arcaica tradição de anotar dados valiosos do paciente com papel e caneta, o gestor consegue realizar um controle de gastos muito mais eficiente, ao visualizar com riqueza de detalhes a administração de fármacos e do atendimento de todas as necessidades de quem passa pela instituição”, explica Diogenes Silva. Ainda segundo o executivo, o volume de dados registrado pelo anestesiologista, por exemplo, permite a percepção de resultados pelo administrador hospitalar a curto e longo prazo, mostrando o potencial da inteligência artificial na saúde e os benefícios da transmissão rápida e segura de informações que o tão aguardado 5G permite.

O AxReg é uma plataforma pronta para dar conta de tais necessidades. Seu diferencial está na aplicabilidade desde o início da trajetória do paciente que vai passar por uma operação, trazendo histórico, todo o prontuário e registrando as inúmeras informações essenciais durante a cirurgia para que o anestesiologista tenha maior capacidade preditiva e tome as melhores decisões – favorecendo sua atuação, o bem-estar do paciente e o controle administrativo do centro cirúrgico.

A plataforma já faz parte da rotina de mais de 4 mil anestesiologistas e foi essencial em mais de 520 mil procedimentos cirúrgicos em todo o País, no ano de 2021. Vinte e um hospitais brasileiros passaram a utilizar o AxReg em seus procedimentos sistematicamente desde março de 2021.

Últimas notícias

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui