A disrupção no CAC – Custo de Aquisição de Cliente

O investimento de Custo de Aquisição de Cliente, ou CAC, é o resultado da soma dos investimentos feitos em marketing e vendas, dividido pelo número de clientes conquistados neste período de campanha. Prática difundida no universo online, o CAC  é encarado como um verdadeiro termômetro para aferir como está a saúde financeira de qualquer negócio.

A grande questão é que as empresas familiares, e as de porte menor, podem levar muito tempo para reverter este investimento em vendas.  

Como as empresas podem ter retorno sem depender de investimentos como o CAC?
Para Fabian Júnior,  Co-founder da SaveCash, Empresa de Capitalismo Consciente que busca acabar com a fome no mundo, o CAC não funciona como deveria, muito menos para as menores:

“As pessoas pagam por clique ou por view? Não há CAC efetivo, que traga vendas imediatas, uma vez que não há como saber se as vendas aconteceram devido a este investimento. Essa dor não existe quando se investe em vale+dinheiro respaldado por todo um CRM que fornece informações para o negócio do empresário. É um benefício que o usuário recebe e usa quase que imediatamente”

Clientes que realmente vão comprar
Diferente do que existe  no mercado, o conceito é trazer para os estabelecimentos clientes realmente interessados – com a diferença de que o local só terá custo efetivo quando o consumidor comprar. Não existe este custo antes da compra.

“A gestão do que está sendo investido passa a ser imediata. Diferente dos anúncios de internet, a empresa tem o controle total de clientes enquanto nos anúncios online, a única informação real fornecida é quantas pessoas visualizaram seu produto ou serviço na web”.

Para Fabian, a cereja do bolo é o cashback+social  um bônus instantâneo em que todos ganham, sob qualquer “ângulo”:

“Ganha o estabelecimento com aumento no fluxo de compradores, ganha o consumidor que tem dinheiro de volta em todas as compras, e ganha a comunidade com os projetos sociais que  podem ser criados utilizando este recurso”

Últimas notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui