Áreas de biblioteca e leitura nos de projetos residenciais

Arquiteta Patrícia Penna compartilha as dicas que para criar cantinhos para leitura pela casa 

Áreas de biblioteca e leitura nos de projetos residenciais
Para ler um bom livro ou apenas criar ambiência, as luminárias, dispostas na mesa de cabeceira, dão suporte à diversas funções num dormitório. As prateleiras são base para organização do acervo | Projeto Patricia Penna Arquitetura | Foto: Sérgio Israel

Para quem é adepto do universo da leitura, ter uma biblioteca ou um espaço dedicado para esses momentos é uma ótima ideia. Mesmo com a tecnologia, nada substitui a sensação de folhear um livro e sentir o cheiro do papel. Para isso, a colocação de estantes ou prateleiras suspensas é o primeiro passo para manter a organização. A arquiteta Patrícia Pennaà frente do escritório Patrícia Penna Design de Interiores e Arquitetura, fala sobre as principais dicas sobre como montar uma biblioteca em casa.

De pronto, pode-se pensar que o conceito de biblioteca esteja atrelado a cômodos exclusivamente dedicados a este fim. Mas é perfeitamente possível reservar uma área, dentro de algum ambiente, apenas para esse hobby, usando prateleiras ou estantes fechadas –recursos comumente usados para essa função. “E junto delas não podemos deixar de lado o cuidado para evitar três pontos que são inimigos dos livros: poeira, luz e umidade”, orienta.

Como deve ser o ambiente para leitura?

Áreas de biblioteca e leitura nos de projetos residenciais
Versátil, a biblioteca pode ser montada no home office, na sala de estar ou mesmo no dormitório. É primordial que as instalações acomodem todos os títulos de modo seguro, organizado e confortável para o dia a dia dos moradores | Projeto Patricia Penna Arquitetura | Foto: Sérgio Israel

Alinhado com o estilo decorativo de cada projeto, é ideal que o décor do ambiente favoreça uma atmosfera de introspecção e concentração. “Quanto mais acolhedor, maior será o tempo do usuário nas atividades de leitura”, enfatiza a profissional. Para tanto, além das estantes, ela elenca também a importância de investir em uma poltrona gostosa e posicionada, preferencialmente, próximo à entrada de luz natural. Para complementar, uma boa luminária para o período noturno. “Um apoio para os pés e uma mesinha de apoio para a disposição da bebida preferida são pequenos prazeres que tornam esses pequenos momentos ainda mais especiais”, complementa.

Material para estante de livros

A estrutura deve ser resistente e comportar o peso dos livros. Ela pode ser executada em inúmeros materiais: metal (aço, ferro, alumínio, etc), MDF, madeira, cimento ou até mesmo pedra (mármore, granito, entre outras), e é imperativo avaliar o volume do que será disposto antes da definição, bem como o tipo de fixação da estante ou prateleiras. “Como cada projeto é uma história, é possível tirar partido do tipo de fixação e na plástica do resultado final”.

De um modo geral, as prateleiras em MDF ou madeira são as soluções mais comuns. Nestes casos, a espessura do material não deve ser menor que 2cm e, sobretudo, sua largura precisa ser proporcional à sua espessura para que não ceda com uso.

Com relação à profundidade, 35 cm é uma referência geral, que acomoda quase todos os tipos de livros com a lombada aparente. Estantes mais estreitas são ideais para a disposição dos livros de frente. O uso de uma solução ou outra dependerá do volume a ser exposto.

Iluminação ideal 

Áreas de biblioteca e leitura nos de projetos residenciais
A grande estante com nichos e portas basculantes, finalizados com acabamento em pintura gofrato “café”, é o apoio ideal para organização de caixas organizadoras e livros dos moradores | Projeto Patricia Penna Arquitetura | Foto: Sérgio Israel

A iluminação focada é uma ótima opção. Entretanto, é bom reforçar que, a menos que a leitura seja feita em ambiente escuro onde não se deve incomodar outras pessoas, é essencial que haja uma luz geral no ambiente – que pode ser difusa – além da iluminação mais focada.

Cuidados essenciais

Evitar poeira e umidade é o cuidado básico necessário para armazenar livros e revistas, visto que são as patologias mais comuns que afetam a saúde das publicações impressas. Posteriormente, não se pode descuidar da luminosidade e do calor excessivo, que também afetam a integridade das capas e páginas. “Por conta da poeira, móveis fechados são bem-vindos. Por outro lado, podem acumular umidade. Qualquer solução funciona bem, desde que estejamos sempre atentos à manutenção das publicações, ou seja, aquela olhadinha frequente para conferir”, afirma Patrícia.

Como limpar a estante 

Papel e poeira atraem insetos como aranhas e traças. Desta maneira, é necessário promover uma criteriosa limpeza para controle destas pragas. “O processo também precisa evitar umidade excessiva. Exemplares mais raros, podem até demandar limpeza profissional”, completa a arquiteta.

Para a retirada de insetos, a higienização periódica, que evita o acúmulo de poeiras e o uso de inseticidas específicos são bons aliados. Mas, cuidado com as publicações, pois produtos tóxicos tendem a ser abrasivos e danificar as publicações.

Sobre Patrícia Penna

No mercado há mais de 20 anos, a arquiteta Patrícia Penna é destaque de mostra de decoração no Brasil e no exterior. Com a equipe multidisciplinar que faz parte do escritório Patrícia Penna Arquitetura & Design, assina projetos de arquitetura e design de interiores nas áreas residenciais, corporativos e institucionais. Seu principal objetivo é atender às expectativas de cada cliente, traduzindo seus anseios e concretizando-os. Transitando por estilos variados, trabalha com grande apuro e cuidado ao lado da equipe para atingir um resultado marcado pelo ecletismo e, sobretudo, pela identificação particular de cada cliente com o seu próprio projeto.

Rua Armando D’Oliveira Cobra, 50 – São José dos Campos

(12) 3209-9785

www.patriciapenna.arq.br 

@patricia_penna_arquitetura

 

Últimas notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui