BMG anuncia expansão de atuação na América Latina

Com um mercado aquecido e em expansão em todo o continente, a América Latina é um dos pólos da indústria da música mundial atualmente e a BMG quer estar perto para impulsionar talentos globais na região e ampliar a atuação dos talentos locais. Além de seu já consolidado escritório no Brasil, eles anunciam início de atividades no México ainda para este ano.

 

“A América Latina é uma das regiões mais dinâmicas na música hoje. Temos uma longa história de trabalho nesses territórios por meio de terceiros, mas chegou a hora de oferecer aos nossos clientes uma experiência BMG diretamente e completamente”, conta Dominique Casimir,  vice-presidente de marketing para Europa, Ásia e América Latina. 

 

Com funcionamento em São Paulo desde 2016, a BMG evoluiu de um escritório de gerenciamento de um repertório existente para uma busca estratégica de nomes de destaque como a banda Ego Kill Talent, o artista pop Zeeba e a dupla sertaneja Henrique & Diego.

 

Esse movimento chega na hora certa. No mês passado, novos números da Federação Internacional da Indústria Fonográfica mostraram o crescimento de mais de 32% no Brasil com grande foco em streaming. As receitas provenientes das plataformas representaram 85,9% do mercado sul-americano, um dos maiores do mundo.

 

”Streaming é vital”, comenta Casimir, “mas refletindo nosso forte editorial, estaremos igualmente focados em otimizar a receita de para artistas em turnê na América do Sul, que é um dos principais mercados de música ao vivo do mundo”.

 

SOBRE A BMG:

Fundada em 2008, a BMG é a quarta maior empresa de música do mundo, o primeiro novo player global no music business na era do streaming e com atuação como gravadora e editora. Nomeada em 2020  como uma das mais inovadoras empresas do mundo segundo a Fast Company, a proposta é agir com justiça e transparência e serviço aos seus clientes artistas e compositores. Os 20 escritórios do BMG em 12 principais mercados de música agora representam mais de três milhões de músicas e gravações, incluindo muitos dos catálogos mais renomados e bem-sucedidos da história da música popular. A BMG é propriedade da Bertelsmann, cujos outros negócios incluem a emissora RTL Group, a Penguin Random House e a editora de revistas Gruner + Jahr. A empresa tem atuação com escritório no Brasil desde 2016.

Últimas notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui