Confira os setores que mais se destacam na contratação temporária

Levantamento realizado pela Employer aponta os setores que mais realizam admissões nessa modalidade

No primeiro quadrimestre deste ano, o Brasil registrou mais de 900 mil contratações temporárias, de acordo com dados da Employer, uma das maiores empresas de RH do país. A título de comparação, o país criou aproximadamente 600 mil empregos efetivos no primeiro trimestre deste ano — os dados de abril ainda não foram divulgados.

Os números indicam que o trabalho temporário se tornou um dos principais aliados das empresas. Por meio dessa modalidade, é possível realizar contratação ágil e flexível para cobrir as demandas do mercado, com destaque para a tecnologia, agronegócio, logística, indústria, comércio e serviços.

Os resultados do início do ano chamaram a atenção, visto que não se trata da época mais comum para esse tipo de admissão. Conforme a pesquisa realizada pela Employer, as datas sazonais e os últimos meses do ano são os períodos que costumam concentrar as oportunidades temporárias.

A diretora de Serviços RH da Employer, Vânia Montenegro, explica que o trabalho temporário foi uma das principais alternativas para as empresas atenderem suas demandas emergências durante a pandemia. No entanto, o modelo de contratação seguiu em alta.

“Cada vez mais, as empresas estão dispostas a colocar em seu quadro de colaboradores os trabalhadores temporários, pois a velocidade de contratação é o ponto crucial dessa escolha. Para os trabalhadores, a modalidade é ideal para quem deseja mais flexibilidade ou retornar ao mercado com chances de efetivação”, diz.

Quais os setores apostam no trabalho temporário?

Os dados exclusivos da Employer indicam que diversos setores contratam diariamente temporários. Mas há destaque para quatro deles:

Logística — Um dos principais motivos no aumento de contratações temporárias é o fato de a população seguir realizando compras online, mesmo com a retomada das atividades presenciais.

Indústria  O segmento garante ótima performance nas contratações de trabalhadores temporários, pois segue complementando seus turnos em períodos de maior demanda.

Comércio e Serviços  Os períodos com datas sazonais são os mais esperados para esses segmentos, que se beneficiam com as compras realizadas nestes momentos.

Tecnologia — Outro destaque é o setor de tecnologia, o aumento de contratações é o reflexo pela busca das empresas por inovações, eficiência e a necessidade de tornar suas as operações digitais rapidamente.

Direitos do trabalhador temporário

Na modalidade temporária, o trabalhador tem anotação em carteira e os direitos assegurados pela legislação 6.019/1974. Dentre os direitos, estão inclusos pagamento de horas extras, descanso semanal remunerado, 13º salário e férias proporcionais ao período trabalhado. Ele recebe 8% dos seus proventos a título de FGTS e o período como temporário conta como contribuição para a aposentadoria.

Vale ressaltar que, pela legislação, o trabalhador temporário pode ser contratado por até 180 dias, com possibilidade de prorrogação por mais até 90 dias. A efetivação pode acontecer a qualquer momento desse período.

Junto à Previdência, o trabalhador temporário também tem todos os direitos garantidos, desde que se respeite a carência mínima exigida para o pagamento dos benefícios.

Últimas notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui