Dia dos Namorados deve movimentar R$ 18,06 bi no comércio

Consumidores vão gastar em média R$ 196 com presentes; roupas, perfumes e cosméticos são os itens mais procurados.

Pesquisa realizada pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) aponta que a maioria dos consumidores brasileiros pretende presentear no Dia dos Namorados. De acordo com o levantamento, realizado em parceria com a Offerwise, 57% dos entrevistados pretendem comprar presentes no Dia dos Namorados. Para este ano, a expectativa é de que sejam injetados cerca de R$ 18,06 bilhões na economia, valor próximo ao de 2021.

Quando a pesquisa investiga quem será a pessoa presenteada, marido/mulher aparecem em primeiro lugar (61%), enquanto 31% pretendem presentear os namorados.

Entre os que não vão comprar presentes, 55% não têm namorado(a), noivo(a) ou cônjuge, 10% vão priorizar o pagamento de dívidas e 10% não gostam ou não têm o costume de comemorar essa data.

De acordo com o levantamento, 56% dos consumidores garantem que devem comprar um único presente, enquanto 31% pretendem adquirir dois itens, sendo a média de 1,5 presentes.

A pesquisa mostra que com relação aos gastos pretendidos, 34% pretendem gastar mais este ano do que no ano passado, sendo os principais motivos: comprar um presente melhor (64%), o aumento nos preços dos produtos (40%) e melhora de salário (30%);

Enquanto 31% pretendem gastar o mesmo valor, 18% devem gastar menos, sendo as principais razões: querem economizar (53%), situação financeira difícil (50%) e inflação e instabilidade econômica (25%).

Em média, o consumidor brasileiro deve desembolsar R$ 196 com os presentes do Dia dos Namorados, sendo que esse valor aumenta para R$ 234 entre as pessoas das classes A e B. 26% pretendem pagar no cartão crédito parcelado, 18% no cartão de crédito à vista e 18% no cartão de débito. Neste ano, os presentes mais procurados serão roupas (37%), perfumes, cosméticos e maquiagem (34%), calçados (23%), um jantar (19%) e bombons e chocolates (19%). Quanto às comemorações, 36% pretendem passar a data na própria casa, com queda de 19 pontos percentuais frente a 2021, ano em que o isolamento da pandemia ainda vigorava; já 29% preferem jantar fora (com aumento de 11 pontos percentuais comparado a 2021) e 10% em um hotel/motel.

Quanto ao local de compra, 30% pretendem comprar a maioria dos presentes na internet, 26% em shoppings centers e 9% em shoppings populares.

Na hora de escolher o local de compra, 48% afirmam que são influenciados pelo preço, 43% pela qualidade dos produtos, 37% pelas promoções e descontos e 28% pela diversidade de produtos.

De acordo com o levantamento, 75% dos consumidores pretendem fazer pesquisa de preço, sendo que 83% costumam pesquisar na internet, principalmente em sites/aplicativos (71%). Já 67% vão fazer pesquisa por canais físicos, com destaque para as lojas de shopping (46%) e lojas de rua (29%).

CONTATO COM O COLUNISTA  pietrobelliantonio0@gmail.com

Últimas notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui