Loja online e o constante desafio da precificação dos seus produtos

Diversidade de marcas, atuação geográfica, condições de pagamento são apenas algumas das muitas características diversas das lojas online, assim, podemos afirmar que um dos principais problemas é a precificação. Para Keslen de Andrade Deléo, Consultora de Tecnologia do Farol do E-commerce, desenvolvedora de comércio online, os custos podem crescer exponencialmente conforme as vendas online aumentem e o custo real por pedido também vai aumentar:

“Existem diferentes estratégias de preços usadas por empresas de comércio eletrônico que não prejudicam os lucros no longo prazo. Mesmo que seu e-commerce esteja dando lucro, pode haver oportunidades para maximizá-lo, bastando seguir reavaliando a estratégia de preços”

Precificação online: um desafio constante
Para a especialista, toda estratégia de preços deve ser baseada no que o público-alvo está disposto a pagar baseado em reputação da empresa, demanda e concorrência. Estabelecer o preço de um produto envolve desde custos até a situação do mercado:

“Fundamentalmente, o preço é composto por custos e margens de lucro. Definir o custo das mercadorias corretamente é essencial para uma estratégia online de preços bem-sucedida . É necessário calcular todos os gastos desde a sua fabricação até a venda”.

Keslen separa os custos que precificam o valor online
– Custos de fabricação: incluem mão de obra, matérias-primas, trabalhadores, etc. Nos custos de fabricação, também é necessário considerar o investimento em embalagem – aspecto fundamental do marketing atual – registo da marca e patente.

– Custos fixos: todas as despesas geradas pela comercialização de um produto. Nesta seção da lista, você deve incluir os salários dos colaboradores, desenvolvimento do site, servidor, domínio e demais gastos mensais.

– Custos de marketing: aqui temos todos os investimentos feitos para aumentar a comercialização, como estratégia de marketing por uma empresa especializada, até os gastos com fotos e vídeos dos produtos ou os gastos com publicidade no Google, Instagram ou Facebook.

“Todos esses custos tendem a diminuir em relação ao aumento do volume de vendas. Uma loja online com uma infraestrutura pequena, mas com um grande volume de vendas, tem custos muito baixos. A embalagem, por exemplo, reduz seu preço significativamente quanto maior o volume do pedido. Desta maneira, sua loja online poderá oferecer um preço bastante competitivo”.

 

Últimas notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui