Savannah é a maior agência de comunicação corporativa do Paraná pelo segundo ano consecutivo

A empresa são-joseense se manteve também na segunda colocação no Sul do Brasil

Na última segunda-feira (16), foi lançado o Anuário da Comunicação Corporativa 2022, que traz rankings das maiores empresas do ramo no Brasil. A Savannah, agência de São José dos Pinhais, alcançou, pelo segundo ano consecutivo, o primeiro lugar do Estado e a segunda posição da Região Sul. As conquistas foram em ambos os quesitos apurados: faturamento e tamanho de equipe.

Michel Rodrigues, diretor geral da agência, lembra que, no ranking de tamanho de equipe, a diferença para a primeira colocada diminuiu. Atualmente, a Savannah tem apenas três colaboradores a menos que a primeira colocada. No ranking do ano passado, a diferença era de 13 colaboradores. Já no Paraná, a liderança se mantém com larga vantagem. Quando o assunto é faturamento, a agência são-joseense é 55% maior que a segunda colocada e, com seus 87 colaboradores, supera praticamente em três vezes a segunda e a terceira colocadas, com 35 e 26 colaboradores cada, respectivamente.

No ranking nacional que avalia o tamanho das agências por número de colaboradores, a Savannah subiu uma colocação. No anuário do ano passado, ocupava a 19ª posição. No anuário de 2022, apareceu como a 18ª maior equipe de comunicação do Brasil.

Grupo gestor Savannah (da esquerda para a direita): Flávio Jayme, Allison Lima, Michel Rodrigues, Homero Meyer e Abner Tumeo. Foto: Leilane Minetto.

Atualmente, a Savannah tem clientes em todas as cinco regiões do país. Da mesma forma, sua equipe também está descentralizada e distribuída em mais de uma dezena de Estados. De acordo com Michel, foi essa aposta na descentralização das operações que permitiu à agência da Região Metropolitana de Curitiba ser a maior do Estado, mais uma vez.

Ele lembra que, ainda em 2015, teve a ousadia de romper as fronteiras do Paraná e expandir ainda mais a descentralização dos trabalhos, coisa que já ocorria dentro do Estado desde 2009, quando iniciou operações nas cidades de Londrina, Maringá, Cascavel e Pato Branco. Assim, em menos de 24 meses, a Savannah já tinha clientes em todo sul do Brasil, em Brasília e nos estados de Sergipe, Paraíba, Goiás, Mato Grosso e Rondônia. Com isso, durante a pandemia da Covid-19, quando o mundo todo precisou se adaptar ao home office, a agência paranaense já estava preparada e um passo à frente do mercado.

“Nós passamos por uma crise muito grande entre o final de 2013 e 2015. Foi um período penoso. Naquele momento, precisamos fazer mudanças muito drásticas de organização administrativa, modelo de gestão e controle de gastos. Criamos uma espécie de lei de responsabilidade fiscal dentro da Savannah”, recorda Michel. Com o resultado positivo e o crescimento acentuado nos anos seguintes, foi criado também um grupo gestor, composto pelos coordenadores nacionais de cada área técnica da empresa, que, a partir de 2019, passou a decidir de forma colegiada os rumos da agência.

Em entrevista para o anuário, num espaço de destaque, exclusivo e dedicado às maiores agências do país, o diretor geral da Savannah opinou que este ano ainda deve ser de recessão ou crescimentos modestos. Culpa das incertezas geradas pela guerra na Europa, eleições presidenciais no Brasil, inflação e pela pandemia, que mesmo em descenso, já comprometeu boa parte do primeiro semestre. No entanto, está muito otimista com 2023, apostando que todos esses fatores que nos assolam serão superados e que já teremos um último trimestre positivo ainda em 2022.

Para conferir o Anuário da Comunicação Corporativa 2022 basta acessar o link: https://www.virapagina.com.br/megabrasil/anuario2022/

Últimas notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui