Tudo o que você precisa saber sobre o tratamento com braquiterapia

A braquiterapia é mais uma modalidade de tratamento radioterápico que as pacientes podem utilizar dependendo da indicação do rádio-oncologista. É utilizada principalmente nos tumores ginecológicos, como colo do útero e endométrio. Dependendo do estágio da doença, a braquiterapia pode ser usada de maneira isolada ou após tratamento com quimioterapia e radioterapia.

Muitas clínicas e hospitais que prestam o serviço de radioterapia não dispõem da braquiterapia, tendo a necessidade de direcionar seu paciente durante ou após a teleterapia para que execute a braquiterapia. No entanto, o ideal é que tudo ocorra no mesmo local, uma vez que o mesmo rádio-oncologista estará respondendo e acompanhando a paciente em ambos os procedimentos e manejando possíveis efeitos colaterais. O Oncoville possui ambas as modalidades de tratamento o que possibilita maior conforto, comodidade e segurança que esta combinação exige.

O físico médico Paulo Petchevist, do Oncoville, explica mais sobre como é o tratamento com a braquiterapia. Confira:

Dependendo do estágio da doença, a braquiterapia pode ser usada de maneira isolada ou após tratamento com quimioterapia e radioterapia

Quando a braquiterapia é utilizada?

A indicação cabe ao médico rádio-oncologista que, durante a consulta, fará a análise dos exames trazidos pela paciente e se baseará no estadio clínico para prescrever a braquiterapia exclusiva ou combinada com teleterapia.

Como é realizado o tratamento com a braquiterapia?

Normalmente são realizadas quatros sessões e o processo é dividido em: 1) Inserção dos aplicadores que conduzirão a fonte radioativa até o local de tratamento; 2) Imagem local do aplicador inserido na paciente (pode ser raio-x Anterior e Lateral ou Tomografia); 3) Planejamento do tratamento feito sobre as imagens obtidas; 4) Conexão dos tubos de transferência entre a unidade de tratamento e o(s) aplicador(es) por onde a fonte radioativa alcançará as posições necessárias de tratamento dentro do(s) aplicador(es).

Quais os principais benefícios?

São vários os benefícios da braquiterapia, mas o principal é o reforço de dose na região de tratamento, o que muitas vezes é inviável de ser alcançado com teleterapia exclusiva. A braquiterapia age localmente, uma vez que os aplicadores levam as fontes radioativas até muito próximo, senão, até mesmo dentro da região tumoral, e isso faz com que as regiões sadias ao redor recebam menos dose do que receberiam com feixe externo de teleterapia.

Últimas notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui