Veja como garantir a saúde da pele de pacientes acamados

Incidência de lesões por pressão pode ser reduzida com acompanhamento de equipe multiprofissional; Alimentação auxilia na rápida recuperação do paciente

Veja como garantir a saúde da pele de pacientes acamados
Crédito:Rawpixel

Também conhecidas por “escaras”, “úlceras por pressão” ou “úlcera de decúbito”, as lesões por pressão são feridas que ocorrem principalmente em pacientes acamados. A prolongada e intensa pressão causada pelo tempo de repouso nas proeminências ósseas piora consideravelmente a qualidade de vida das pessoas que sofrem com a doença, além de aumentar o tempo de hospitalização e, consequentemente, o custo do tratamento. Para pacientes em home care, o cuidado também é necessário, com o auxílio de equipe especializada.

A estomaterapeuta da Lar e Saúde, referência nacional em atenção domiciliar, Tatiana de Almeida, explica que a imobilidade é o principal fator para o desenvolvimento das lesões e a maior “vilã” durante o tratamento da doença primária que impossibilita a locomoção do paciente.

“Estar atento aos sinais de uma possível lesão por pressão é fundamental para manter o processo de preservação de saúde do paciente. Ainda é preciso que a atenção seja redobrada após a constatação de alguma mudança, por menor que seja, para que as medidas necessárias para sua melhora sejam realizadas”, pontua a profissional.

A forma mais tradicional e certeira para evitar as lesões, que geralmente se desenvolvem em calcanhares, tornozelos, quadris e no cóccix, é alterar os pontos de pressão exercidos sobre os tecidos, daí a importância de movimentar os pacientes, mudando-os de posição no leito com regularidade. A prevenção também inclui a avaliação regular da integridade da pele, principalmente das áreas de proeminência óssea.

“Todo paciente acamado deve ser trocado de posição a cada duas horas. Importante ressaltar que essa troca precisa ser feita sem arrastá-lo sobre a cama, para evitar machucar a pele”, completa Tatiana.

Como prevenir lesões por pressão

A estomaterapeuta dá outras dicas para garantir maior bem-estar ao paciente que se encontra em cuidado domiciliar. Confira:

  • Controlar a umidade, a fim de proteger a pele contra a umidade excessiva, limpando-a após cada episódio de eliminação de urina, fezes ou ambas;
  • Sempre higienizar a pele, mantendo-a limpa, seca e hidratada;
  • Manter a cabeceira da cama com, no máximo, 30° de inclinação, evitando deixá-la muito elevada por um longo período, pois o paciente tende a escorregar;
  • O uso de travesseiros é essencial para manter as proeminências ósseas livres de pressão e atrito com o colchão.
Veja como garantir a saúde da pele de pacientes acamados
crédito:Rawpixel

Deve-se destacar, ainda, que a lesão por pressão apresenta vários níveis de profundidade. Assim, é necessário que haja uma ação multidisciplinar para garantir que seja realizado o melhor tratamento para o paciente. Além do enfermeiro, a família deve procurar o atendimento de um nutricionista, já que a manutenção de uma alimentação balanceada é crucial para a melhora do acamado.

“É por meio de uma boa alimentação que prevenimos a desnutrição, auxiliamos no processo de recuperação das doenças e mantemos o bem-estar do indivíduo, visto que os nutrientes influenciam positivamente em respostas imunológicas e no processo cicatricial das lesões”, afirma a nutricionista da Lar e Saúde, Hiana Lampier.

Juntos, os profissionais definirão a conduta ideal de curativos e cuidados com a lesão por pressão, a fim de promover a rápida cicatrização e recuperação do paciente.

Últimas notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui