Sem corte, sem dor: saiba o que o ultrassom microfocado pode fazer pela sua beleza

Graças ao avanço da tecnologia na área dermatológica, é possível que pacientes desfrutem de resultados rápidos e cada vez menos invasivos quando o assunto são os procedimentos estéticos. Além da busca pela beleza, rejuvenescimento e recuperação da autoestima, o paciente também quer um tratamento que lhe dê conforto, segurança e melhora na qualidade da pele.

Fernando Macedo, médico dermatologista, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) e da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica (SBCD), acredita que essa é uma tendência dentro dos consultórios, e que a busca pela jovialidade e saúde da pele andam lado a lado.

“Os pacientes procuram segurança nos tratamentos, e tratamentos com técnicas pouco agressivas que não os afastem das atividades sociais e de trabalho. Hoje temos tratamentos que são feitos por dentro da pele sem qualquer evidência de que foi realizado um procedimento, com melhora imediata da sustentação da pele”, ressaltou o médico, que também é membro da American Academy of Dermatology (AAD) e do Grupo Brasileiro de Melanoma (GBM).

Opções de tecnologia para rejuvenescimento 

Há inúmeras opções de tratamento quando o assunto é o tão sonhado rejuvenescimento da pele. Vale lembrar que antes de aderir a qualquer procedimento, é importante que o paciente faça um diagnóstico clínico e converse com seu dermatologista para avaliar qual a melhor opção para o seu caso. 

“É importante alinhar a expectativa do paciente e explicar porque estamos sugerindo determinado procedimento”, lembrou Fernando.

Há os tratamentos que atuam mais na superfície da pele, os chamados lasers de nano e pico segundos para manchas, textura e poros. Outra opção é a Luz Intensa Pulsada, que também visa melhorar a qualidade da pele em relação à textura e luminosidade. 

Existem ainda os lasers fracionados ablativos e não ablativos, que têm como alvo a água da célula da pele, “que fazem ou microcoagulação – como se fosse uma chuveirada de coagulação dentro da pele para estimular colágeno – ou microablasões, que são microretiradas de pedacinhos de pele para a pele se renovar”, explicou o dermatologista. 

Há, também, tecnologias que, além de fazer colágeno, atuam mais profundamente promovendo a ação em ligamentos musculares, como é o caso dos ultrassons micro e macrofocados e do Laser de Erbium. “Elas fazem esse tensionamento mais profundo e são usadas para, além de estimular o colágeno e melhorar a luminosidade, poros, textura e linhas finas, também são indicadas para fazer a sustentação, tratando de uma maneira mais efetiva a flacidez da pele”, ressaltou o especialista.

Ultrassom microfocado: o ‘queridinho’ do momento

Um dos tratamentos mais versáteis e inovadores do momento é o tratamento com ultrassom microfocado através da tecnologia Liftera, que apresenta soluções não invasivas para lifting e contorno facial e corporal. Ela possui dois tipos de aplicadores – Caneta Liftera e o Aplicador em Linha – , potencializando os resultados e oferecendo mais conforto e segurança ao paciente.

“O Liftera tem algumas alterações tecnológicas em relação a outros tipos de ultrassons. Um dos principais é o disparo digital, mais preciso e atual. Além disso, existe a possibilidade extremamente inovadora por meio do disparo com uma caneta especial, com movimento livre da mão que praticamente se acopla em todas as áreas convexas e côncavas da face, do pescoço e do corpo, e dessa forma consegue realizar um tratamento extremamente individualizado”, explicou o dermatologia.

Indicações do uso do Liftera

O Liftera apresenta soluções não invasivas para lifting e contorno facial e corporal. Para a face, é indicado para o tratamento de pálpebras, fronte, rugas, lábios, queixo e contorno facial. Com a exclusiva Caneta, é possível dar mais atenção a áreas como pálpebra inferior, eliminando rugas, bolsas de gordura, flacidez, papada, sulco nasogeniano, dentre outras áreas. 

Já para a parte corporal, a tecnologia pode ser aplicada em quase todas as áreas, incluindo o abdômen, braços, gordura pré-axilar, joelhos, interno de coxa, interno de braço (“gordurinha do tchau”), flancos, entre outras. É eficaz para aumentar a firmeza da pele do corpo, bem como melhorar o contorno corporal.

Esse tipo de ultrassom microfocado é extremamente versátil, pois ele pode ser usado desde a prevenção do envelhecimento em pacientes jovens, onde nós queremos promover um estímulo de colaǵeno como um todo, e em pacientes mais velhos, que querem melhorar a textura, a luminosidade e a sustentação da pele”, finalizou o Dr. Fernando.

Outra indicação importante é para pacientes que estão um pouco acima do peso, que têm uma gordurinha extra no rosto, ou então têm aquele rosto pesado e gostariam de afinar um pouco a face, diminuindo a camada de gordura e melhorando o contorno e formato.

Sobre Fernando Macedo

Fernando Macedo é médico dermatologista, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) e da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica (SBCD). Também é membro da American Academy of Dermatology (AAD) e do Grupo Brasileiro de Melanoma (GBM). Instagram: https://www.instagram.com/drfernandomacedo/ 

Sobre Liftera

Liftera é a mais revolucionária e inovadora tecnologia de ultrassom microfocado, oferecendo duas opções de aplicadores (Caneta Liftera e aplicador em Linha), proporcionando mais ergonomia e rapidez nas aplicações.

A tecnologia faz o tratamento não invasivo de lifting e contorno facial, pescoço e corpo e entrega energia térmica na pele de maneira mais eficaz e segura, fortalecendo as diferentes camadas e promovendo o lifting facial, a firmeza da pele e a remodelação do contorno corporal.

Mais informações:

Site: www.liftera.com.br

Instagram: https://www.instagram.com/lifterabrasil/  

Últimas notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui