6 formas de investir no mercado financeiro

mercado financeiro
Image by Lorenzo Cafaro from Pixabay

Os diversos acontecimentos no dentro e fora do país movimentam o mercado financeiro, desde a pandemia pelo COVID-19, a guerra da Ucrânia e eleições presidenciais, muitas pessoas passam a ficar na dúvida no momento de investir seu dinheiro, principalmente para aqueles que começaram a se interessar a pouco tempo no mundo dos investimentos, sobre em qual tipo de renda investir, na fixa ou na variável.

A renda fixa quanto a renda variável caminha lado a lado, porém suas proporções, variam de acordo com os objetivos e perfil do investidor, bem como a tolerância de riscos, vale ressaltar que o perfil pode alterar ao longo do tempo.

A diferença entre a renda fixa e a renda variável é sempre uma dúvida constante entre investidores, mas a principal diferença está na previsibilidade do tipo de investimento. Ao contrário da renda variável, os ativos da renda fixa seguem determinados prazos no ato da aplicação e critérios de rentabilidade.

A renda fixa possui ativos onde os riscos são muito menores que os apresentados pela renda variável, são aplicações onde é possível prever qual o ganho ao final do prazo da aplicação. Porem a renda fixa não significa ser uma renda estática ou que siga sempre o mesmo valor ou percentual mês a mês. A renda fixa tem como regra geral serem estáveis estando atrelados em determinados critérios, como a inflação oficial, juros da taxa básica, IPCA, Selic ou CDI.

Opções para investir na renda fixa e renda variável

Ao escolher qual melhor opção para investir tanto na renda fixa quanto em renda variável é preciso comparar e avaliar a liquidez, rentabilidade e riscos dos títulos, tendo em mente qual o objetivo de estar investindo para definir o prazo mais adequado do investimento.

ETF na renda fixa

O fundo ETF na renda fixa, são negociados na bolsa de valores, seguindo um indicador. Independente do prazo estipulado no momento da aplicação, ele tem uma alíquota de 15% de IR e a tributação é realizada no momento do saque. Atualmente existem 6 opções de ETF no mercado de renda fixa.

Fundo imobiliário

O fundo imobiliário possui diferentes graus de riscos. Eles recebem o dinheiro do investidor para aplicar no mercado de imóveis. Dessa forma indireta ou diretamente, investir em um bom fundo imobiliário pode resultar em renda extra mensal originários dos alugueis cobrados pelo fundo.

Certificado de Depósito Bancário – CDB

O banco emite títulos como forma de captar recursos para financiar suas atividades. Como acontece com as aplicações do tesouro direto, a liquidez e rentabilidade são pré-estabelecidas no ato do investimento. Geralmente a rentabilidade está atrelada ao indicador lastreado, o CDI, que é um pouco menor que a taxa Selic.

Contratos por diferenças – CFDs

Os contratos por diferenças são um dos diversos derivados financeiros de renda variável, com esses contratos é possível negociar diversos instrumentos, desde commodities (matéria prima como ouro e petróleo), até criptomoedas, nesse caso não se possui de fato o produto, mas um contrato no qual se reflete as oscilações da cotação.

Contratos futuros

Estes são contratos de produtos de características especificas e funções variadas. Com eles podemos negociar no mercado futuro, ou seja, commodities ou ativos financeiros em uma data futura, usando o macd indicador, usando o comportamento diário como base para prever desvalorização ou valorização do ativo.

Ações

Com as ações é possível comprar e ser dono de uma pequena parcela de uma empresa, as ações e os fundos de ações estão disponíveis para compra nas bolsas de valores ao redor do mundo. O investidor tem direito aos dividendos e ao lucro em caso de revenda da sua ação.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui