Beck’s leva seu amargo para as ruas com campanha estrelada por Chay Suede

image.png
Filme acompanha o projeto Urbeck’s Festival e conta com a participação da DJ Eliana Iwasa e da astróloga Madama Broona, ambas pertencentes à comunidade da marca

Beck’s, cerveja do portfólio da Ambev, acaba de divulgar a campanha que acompanha seu projeto Urbeck´s Festival, iniciativa que leva uma curadoria de música, arte, performance e tecnologia para locais pouco explorados em seis capitais brasileiras.

Desenvolvida pela agência AKQA, a campanha marca a estreia de Beck’s na TV aberta com um filme estrelado pelo ator Chay Suede, participação da DJ Eliana Iwasa e da astróloga Madama Broona, ambas pertencentes à comunidade da marca. A estratégia de comunicação também contempla mídia OOH e digital. Assista o vídeo aqui:

O projeto Urbeck´s Festival, também criado pela AKQA, teve início neste mês com as primeiras iniciativas nas cidades do Rio de Janeiro (Planetário da Gávea) e São Paulo (Fábrica de Postes no Jaguaré). Já nos meses de julho e agosto, o projeto desembarca nas cidades de Porto Alegre, Brasília, Belo Horizonte, São Paulo e Salvador, onde receberão eventos com um line up que traz um olhar para música avançada contemporânea: apresentações musicais em diálogo com performances, arte visual e experiências imersivas. O Urbeck’s Festival reunirá ao todo 54 DJ’s, 20 artistas visuais e 12 pistas.

“Beck’s vem dialogando diretamente com sua comunidade e, destas trocas, surgiram insights poderosos para a tangibilização do papel da marca em meio à vanguarda cultural. Estar próxima aos movimentos culturais locais faz com que Beck’s seja cada dia mais respeitada enquanto marca. Nosso objetivo foi construir uma narrativa criativa junto à nossa comunidade a fim de trazer relevância e verdade não só para os eventos, mas para toda a comunicação. O Urbeck’s Festival faz parte da plataforma cultural de Beck’s, que promete crescer muito ainda pelos próximos anos”, explica Lara Azevedo, head de marketing de Beck’s.

“O conceito de exploração urbana para despertar locais adormecidos na cidade que originou o circuito foi colocado em prática em todos os pontos de contato com o público. Desde a escolha de um antigo cemitério de aviões em Campinas como cenário do filme da campanha de lançamento, até a descoberta de uma fábrica abandonada de postes de luz no Jaguaré revitalizada especialmente para sediar a festa de encerramento do festival”, explica Matias Menendez, ECD da AKQA.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui