Cattalini fecha primeiro semestre consolidando sua posição como terminal multiproduto

Cattalini fecha primeiro semestre consolidando sua posição como terminal multiproduto
Foto Joelcio Dunayski

A exportação de óleo vegetal foi o destaque do primeiro semestre deste ano, na Cattalini Terminais Marítimos, com alta de 25% em comparação ao mesmo período do ano passado. No total, 816.282 toneladas foram exportadas.

Entre janeiro e junho, a Cattalini movimentou mais de 2,3 milhões de toneladas de granéis líquidos, volume 4% maior que o registrado em igual período de 2021.

Segundo José Paulo Fernandes, diretor-presidente da Cattalini, a empresa cumpriu o planejado com segurança e eficiência.

“A movimentação deste primeiro semestre foi a melhor da Cattalini e foi alcançada com o planejamento, esforço e trabalho de qualidade dos nossos colaboradores, por meio de uma série de ações como, por exemplo, as operações de descarga de óleo degomado que, além do Centro de Tancagem 2 (CT2) passaram a ser realizadas no CT3, ampliando nossa capacidade de recepção de cargas”, declarou.

Para atingir esses bons resultados, a empresa também fortaleceu suas equipes. Entre janeiro e junho deste ano, 68 colaboradores foram admitidos para trabalhar em diferentes áreas, um acréscimo de 30% em comparação às admissões realizadas no primeiro semestre de 2021. Atualmente, a Cattalini conta com 550 colaboradores

Regularidade

O primeiro semestre ainda foi marcado pela Cattalini se firmar como opção portuária viável nas importações de óleos aquecidos e de soda cáustica, bem como na exportação ou cabotagem de biodiesel. Produtos que apresentaram crescimento expressivo ao longo dos últimos meses.

“Em 2021 realizamos importantes investimentos em infraestrutura, segurança e tecnologia para atendermos aos nossos clientes com a máxima qualidade. Os resultados desses investimentos refletem-se neste momento, com a consolidação dos volumes de soda cáustica e de óleos aquecidos e a regularidade na movimentação de biodiesel pelo nosso terminal”, declarou José Paulo Fernandes.

De acordo com Lucas Guzen, gerente comercial sênior, a Cattalini está preparada para as operações de biodiesel em regime de exportação e cabotagem, demostrando a diversidade de produtos e a ampla capacidade de atendimento que a empresa possui.

“A movimentação deste primeiro semestre de 2022 deixa evidente a expertise da Cattalini em movimentar os mais variados granéis líquidos, consolidando-se como um terminal multiproduto”, comentou.

Neste primeiro semestre, as mercadorias movimentadas nos quatro Centros de Tancagem da empresa foram transportadas por 60.795 caminhões, sem filas ou atrasos. O quantitativo é 5% maior que o verificado em igual período de 2021. Pela ferrovia, foram 3.389 composições operadas no primeiro semestre deste ano, uma queda de 26% em comparação ao mesmo intervalo do ano passado.

Dragagem

As melhorias realizadas pela empresa permanecem em andamento no segundo semestre com o início da dragagem do berço interno do píer privativo.

“Este é um importante investimento para a infraestrutura marítima. Buscamos o aumento do calado do nosso berço interno, o que deverá equalizar a utilização dos dois berços do píer privativo da Cattalini, promovendo maior agilidade às operações e a satisfação dos clientes”, frisou o diretor presidente.

Entre janeiro e junho deste ano, 169 navios atracaram no píer privativo da empresa, 15% a mais que o registrado no mesmo período de 2021.

“Esse aumento está diretamente ligado à resposta que a Cattalini oferece para seus clientes em termos de redução de despesas ocultas nos processos de importação, exportação e cabotagem, como os custos com demurrage e estadias”, explicou Lucas Guzen.

Segurança

As atracações de navios no píer privativo da Cattalini ocorreram com agilidade e segurança graças ao sistema de monitoramento a laser, instalado na estrutura, o qual faz a leitura de dados durante a aproximação do navio com orientação sobre os limites de velocidade.

Somam-se a essas inovações o monitoramento das condições ambientais e meteorológicas, com emissão de dados sobre velocidade e direção das correntes marítimas e dos ventos; também previsões meteorológicas com um horizonte de 07 dias de antecedência e o marégrafo para monitoramento do nível e do comportamento das marés, homologado pelo Centro de Hidrografia da Marinha (CHM).

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui