Operadora curitibana contrata QoS para estruturar sua operação e registra faturamento acima de R$ 1 milhão em menos de um ano

QoS foi responsável pela consultoria e implementação de toda a infraestrutura da rede (backbone), que atende cerca de 100 ISPs e mais de 200 mil clientes FTTx 

Operadora curitibana contrata QoS para estruturar sua operação e registra faturamento acima de R$ 1 milhão em menos de um ano A Telxe, operadora de telecomunicações com sede em Curitiba (PR), apostou na expertise da QoS – empresa de serviços do Grupo Binário – para estruturar sua operação no mercado de Telecom. A consultoria realizada pela QoS foi contratada em maio de 2021, levou 60 dias para ser concluída e contou com o apoio de uma equipe de oito pessoas, entre profissionais da Telxe e da QoS.

A Telxe foi criada em 2020 a partir do investimento gerado pela venda da OBA Telecom pelo Grupo Amorim, maior empresa de segurança patrimonial do Estado do Paraná, com 29 anos de mercado, tendo como desafio ser uma startup com modelo de atuação diferenciada para prover conectividade IP aos provedores de internet (ISPs), localizados em regiões remotas do país. O trabalho de concepção e estruturação da companhia ficou a cargo de um dos três sócios, o executivo Dario Prado Jr., profissional de larga experiência no setor de Telecomunicações, com mais de 30 anos de atuação em consultoria e atualmente responsável pela diretoria de Negócios da Telxe.

De acordo com Prado Jr., a Telxe chegou ao mercado com um propósito inovador de atender os provedores de internet localizados em regiões distantes onde o sinal de internet não chega ou quando chega tem uma qualidade comprometida. “O modelo disruptivo levou a empresa ao sucesso em menos de um ano de operação, oferecendo para seus clientes links IP e trânsito”, diz.

Na avaliação do diretor, “após um ano de operação da Telxe com o suporte técnico e consultivo da QoS, cuja expertise na área de telecomunicações ajuda a entender e impulsionar serviços que possam agregar valor ao cliente, a operadora apresentou uma evolução rápida com resultados expressivos, com destaque para o desempenho financeiro, cujo faturamento partiu do zero para R$ 1 milhão em menos de 1 ano”. E acrescenta, “no momento a operadora já comercializa produtos próprios com preços competitivos e expandiu sua cobertura para 15 capitais e mais de 50 cidades”. A Telxe conta com mais de 100 ISPs trafegando em sua rede e acima de 200 mil clientes de varejo usando a estrutura dos provedores (ISPs), além de possuir capilaridade para atingir 3.123 cidades por meio de 200 PoPs (pontos de presença) instalados nas capitais.

O Assessment da QoS 

Leandro Bastos, diretor de Engenharia da QoS, explica que o serviço de Assessment da QoS tem como objetivo ajudar empresas no processo de implantação e melhorias da sua infraestrutura, traduzindo todas as necessidades do negócio em recomendações de arquitetura e soluções.  “Com o nosso cliente Telxe atuamos como um braço da empresa nas áreas de Engenharia, Planejamento, Implantação, Manutenção e Atendimento”, destaca.

De acordo com Prado Jr. “os principais fatores que motivaram a contratação da QoS foram a experiência robusta de 25 anos do Grupo Binário no segmento de Telecom, seu grande know-how de tecnologia aplicada advindo de parcerias de longo prazo com players líder de mercado dos setores de redes, conectividade e segurança de TI, assegurando o desenvolvimento sustentável do projeto”.   

A QoS foi responsável pela ativação do primeiro cliente da Telxe, que por se tratar de uma startup, representou um grande desafio e aprendizado de mão dupla para as duas empresas, contribuiu para posicionar a operadora no mercado, como também monitorar a infraestrutura e ser a interface de atendimento com os clientes por meio de um serviço de NOC, operando 24×7 com SLA agressivo.  Auxiliou também na instalação de PoPs (pontos de presença), que consolidaram a expansão da cobertura da Telxe nas regiões Norte e Centro-Oeste do país, que desde o início da operação eram consideradas prioritárias devido à alta demanda não atendida pelas grandes operadoras. O investimento inicial foi de R$ 20 milhões para cobrir todas as fases e parceiros envolvidos no projeto, pelo período de um ano.

Vale também destacar que a estrutura comprovadamente robusta da rede abriu um leque de oportunidades que permitiu à operadora partir para a diversificação de seus clientes-alvo, conquistando e fechando contratos para atender o governo e universidades e também adquiriu recentemente uma rede própria em Brasília (DF) para trabalhar com o mercado B2B. Além disso, seguindo sua meta agressiva de crescimento, a Telxe firmou parcerias internacionais com produtores de conteúdo nos Estados Unidos, Europa e África para eliminar etapas de conexão que permite à operadora entregar aos ISPs  acesso aos conteúdos com baixa latência, um diferencial tecnológico de grande valor no mercado, principalmente em tempos de aumento de demanda de internet.

Prado Jr. conclui que a QoS em um ano de parceria, contribuiu para a Telxe “quebrar barreiras”, assumir um posicionamento inovador no mercado e levar novos serviços a mais 3.000 cidades com o que existe de mais atual em tecnologia. “A parceria com a QoS fortaleceu o propósito da operadora de ser uma empresa voltada para o futuro e aberta à adoção de tecnologias disruptivas que possam impulsionar os negócios de nossos clientes”.

Sobre a QoS 

Criada em 2005 em São Paulo, a QoS atua nas áreas de integração e serviços profissionais em todo território nacional, atendendo os mercados de service provider, enterprise, governo, utilities e telecomunicações. Para mais informações, acesse: www.binarionet.com.br/serviços/

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui