Ordem dos Músicos do Brasil do Paraná tem nova diretoria e recebe visita do Conselho Federal da OMB em Curitiba

Confraternização de dirigentes do setor musical brasileiro, reunidos em Curitiba no tradicional boteco Maneko´s Bar. Da esquerda para a direita: Robson Couto (Advogado da OMB-PR), Gehad Hajar (Presidente do SEPED-PR, representante da Ópera), Guilherme Akira Ishicava (São Paulo, Vice-presidente do Conselho Federal da OMB), Danilo Lima (Presidente da OMB-PR), Gervásio Braz (Alagoas, Presidente do Conselho Federal da OMB), Samuka Júnior (Diretor de Comunicação da OMB-PR), Israel Costa (Tesoureiro da OMB-PR), Manoel J de Souza Neto (Coordenador nacional de políticas culturais do Conselho Federal da OMB), Roberto Caetano (Coordenador de segurança), Cônsul Marcelo Tito (Cônsul honorário do Hawaii, Diretor de Comunicações exteriores do Conselho Federal da OMB).

Ordem dos Músicos do Brasil do Paraná tem nova diretoria e recebe visita do Conselho Federal da OMB em CuritibaA Ordem dos Músicos do Brasil (OMB), autarquia pública federal de caráter corporativo, criada pela lei 3857/1960, vem se renovando. No passado, a instituição teve gestões que sofreram a antipatia da classe devido a pouca atividade positiva e acusações de autoritarismo. Mas graças a decisões do STF em 2013, que tirou o poder de polícia da entidade, a OMB vem gradativamente sendo assumida por pessoas comprometidas com a defesa do meio musical, em uma linha cada vez mais progressista e proativa.

O novo foco da Ordem dos Músicos do Brasil é a defesa do setor musical, em questões como trabalho digno, direito a aposentadorias, melhorias nas políticas culturais, mercado de trabalho, representação diante do poder público, acompanhamento de concursos, seleções, júris e comissões, bem como a inclusão de novas categorias profissionais e renovação da entidade para efetivação de garantias dos direitos dos músicos.

No Paraná, a entidade passa nesse momento por reorganização, com posse de nova diretoria e nova sede em Curitiba. A OMB-PR pretende ter maior aproximação e diálogo com os mais diversos setores da música, como sertanejo, evangélico, música clássica, ópera, bandas de rock, música popular, entre outros, além de estender este diálogo para outras profissões ligadas à música, como DJs, roadies, entre outras.

A posse da junta governativa, que atualizará os papéis da entidade e convocará novas eleições, contou com a presença do CF OMB (Conselho Federal da Ordem dos Músicos), visando aproximar as esferas federal e local da Ordem, a fim de promover e garantir mais ação e novos rumos progressistas na música do Estado do Paraná.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui