Paraná recebe segunda unidade carbono neutro da Ambev em 6 meses

Somente no primeiro semestre, a companhia já neutralizou as emissões de cinco unidades. A meta é chegar a nove até o fim de 2022

ambev

Em mais um passo rumo ao cumprimento de suas metas de sustentabilidade para 2025, a Ambev acaba de neutralizar as emissões de carbono em mais três de suas unidades, atingindo mais da metade da meta para este ano, ainda no primeiro semestre.

A Arosuco Aromas, em Manaus (AM), a Cervejaria Minas Gerais, em Juatuba (MG), e a Refrigerantes Curitibana, em Almirante Tamandaré (PR), são as novas unidades carbono neutro da companhia. Juntas, elas deixarão de emitir, por ano, mais de 4.800 toneladas de gases de efeito estufa comparado com 2017.

Nos últimos cinco anos, a companhia investiu mais de R$ 130 milhões em tecnologia sustentável e limpa em suas operações, como parte de um plano macro, com frentes voltadas para a ação climática, gestão de água, agricultura inteligente e embalagem circular.

“Estamos terminando o primeiro semestre de 2022 com mais da metade da nossa meta para este ano cumprida. Esse resultado é significativo e reflete os nossos compromissos com a sociedade e o meio ambiente, além dos nossos investimentos e empenho em firmar parcerias para avançarmos na utilização de energia limpa. Não vamos parar por aqui”, afirma Renata Van Der Weken, diretora de Meio Ambiente e Energia da Ambev.

Para alcançar esses números, nas unidades de Arosuco Aromas, Cervejaria Minas Gerais e Refrigerantes Curitibana, todos os processos industriais foram aperfeiçoados, incluindo, por exemplo, instalação de motores e equipamentos de mais alta eficiência e recuperação térmica para reuso de energia e otimização de modulação de programação para melhores cenários de eficiência de consumo.

Jornada de descarbonização

No ano passado, a Ambev anunciou a sua primeira grande cervejaria e maltaria carbono neutro no Sul do Brasil. Neste ano, a companhia seguiu a sua jornada de descarbonização e neutralizou as emissões de carbono na unidade de Agudos, no interior de São Paulo, e na unidade de Cachoeiras de Macacu, no Rio de Janeiro. Bruna Alves Sudário 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui