Por que o excesso de confiança pode ser um vilão para nossa segurança?

Especialista em segurança do trabalho dá dicas de como não deixar com que a complacência nos deixe desatentos no dia a dia

Quem nunca pegou no celular enquanto dirigia ou enquanto andava pela rua e confiou que, porque faz aquilo com frequência e nunca “aconteceu nada”, poderia repetir a ação novamente? “Mais de 90% dos acidentes que acontecem conosco, seja no trabalho, em casa ou no trânsito, podem ser evitados. Uma das principais causas desse tipo de acidente é a complacência ou excesso de confiança, porque achamos que estamos seguros fazendo algo que já estamos acostumados a fazer diariamente”, explica o especialista em segurança do trabalho e head de marketing da empresa SafeStart, Lucas Martinucci.

A complacência, ou excesso de confiança, é muito difícil de se reconhecer. “A segurança é colocada em xeque quando diminuímos nossa percepção de perigo, quando desviamos algumas atitudes, tomamos atalhos ou evitamos as normas porque ‘nunca deu errado’ e ‘sempre fiz daquele jeito’. Além disso, quando acreditamos que não precisamos melhorar, porque já somos bons o suficiente naquilo que fazemos, baixamos a guarda e ficamos propensos a erros bobos”, complementa Martinucci.

O especialista dá dicas de como não deixar que o excesso de confiança acabe causando acidentes.

• Desligue o piloto automático! Se a complacência está começando a te controlar, melhore seus hábitos, mantenha os olhos na tarefa e procure em outras pessoas os estados e erros que aumentam o risco de lesões. Isso vai ajudar com que você não repita os mesmos comportamentos;
• Avalie seu estado. É muito importante ter a consciência de que não se sabe tudo e não somos super-heróis. Faça uma autoanálise: Como estou me sentindo hoje? Onde eu erro todos os dias? Quais erros são verdadeiros riscos a minha vida e o que fazer para evita-los?;
• Antecipe seus movimentos para evitar possíveis erros. Isso deve virar um hábito na vida de cada um – esteja realmente atento ao sair de casa, no trânsito, no trabalho, em lugares públicos. O excesso de zelo nunca é prejudicial;
• E por fim, peça ajuda. “Quando eu vi que estava pegando muito no meu celular enquanto dirigia, pedi para minha esposa e filhos me repreenderem. Com ajuda tudo fica mais fácil. Faça isso com familiares, colegas de trabalho, amigos”, diz Lucas.

Sobre a SafeStart – A SafeStart International é uma empresa focada na segurança de pessoas, tanto dentro quanto fora do trabalho. O foco do treinamento é desenvolver habilidades específicas para reduzir os erros, lesões e incidentes que acontecem diariamente, trabalhando os fatores comportamentais envolvidos. Os treinamentos estão disponíveis em mais de 30 idiomas, em mais de 60 países, já foi implementado em mais de 3.500 empresas, totalizando mais de quatro milhões de colaboradores treinados. Entre as empresas atendidas, estão: Komatsu, Votorantim, Mosaic, Saint Gobain, DSM, Epiroc, Etex, Heineken, Michelin, Gypsum, Outokumpu, Taboca, Ford, entre tantas outras ao redor do mundo. Mais informações: www.safestartbrasil.com.br.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui