Tchau, burocracia: 5 motivos para investir em tecnologia no RH

Área estratégica para atração de talentos e reforço da cultura organizacional precisa contar com ferramentas mais ágeis, inovadoras e personalizadas

Por muito tempo, o RH foi visto como uma área burocrática, voltada basicamente para cuidar da contratação e demissão de funcionários. Isso acabou. Ao longo dos últimos anos, o setor passou a ser considerado um braço estratégico para a atração de talentos, a melhora na produtividade e o reforço da cultura organizacional. Nesse cenário, adotar softwares modernos se tornou essencial para entregar resultados mais precisos, com relatórios e informações em tempo real.

A aceleradora de startups Distrito estima que existam, pelo menos, 356 empresas de tecnologia voltadas para a área de recursos humanos no Brasil e que, só nos primeiros nove meses de 2021, elas receberam US$ 1,35 bilhão em aportes. De acordo com os dados da Distrito, uma em cada quatro dessas empresas está envolvida com processos seletivos e bancos de talentos.

“Esse investimento em tecnologia ajuda a derrubar de vez a burocracia da área de RH e garante mais agilidade e confiabilidade no trato das informações. O grande benefício é que o profissional da área agora pode estar voltado para atividades mais estratégicas, como o desenvolvimento de pessoas”, explica o CEO da TOTVS Curitiba, Márcio Viana.

Nessa perspectiva, a era digital traz outra visão para o RH. O foco agora é a implementação de ferramentas que priorizam inovação e aplicativos mais acessíveis. Confira a seguir os principais motivos para investir em tecnologia e levar mais agilidade ao departamento de recursos humanos da sua empresa.

1 Recrutamento acertado

O uso de ferramentas e soluções tecnológicas no RH colabora para a tomada de decisões mais assertivas e atuação mais estratégica. Quando o assunto são os processos seletivos de sucesso, a resposta está no bom recrutamento. Isso inclui a estruturação e divulgação do cargo, captação de talentos e escolha dos instrumentos e métodos de seleção adequados.

Para que importantes etapas, como a de testes comportamentais e psicológicos, tenham resultados positivos, a tecnologia se torna uma importante aliada. A aplicação de dados e a inteligência artificial no processo seletivo reduzem o turnover e possíveis prejuízos com a contratação de talentos que não têm as habilidades necessárias para a posição ou fit cultural com a empresa.

2 Automatização de rotinas

Inovação e produtividade são palavras de ordem para quem trabalha com RH. Por isso, a automação de processos nessa área significa a diminuição do trabalho manual. Em geral, são as tarefas mais repetitivas, como triagem de currículos, distribuição de holerites, controle de férias, gestão de ponto e o envio de informações fiscais, previdenciárias e trabalhistas para o governo.

O fluxo de trabalho melhora, a equipe entra em sintonia com outros setores e tais benefícios refletem na qualidade do atendimento. “Isso permite que a empresa abra as portas para a cultura da inovação, redução de custos, elevação da produtividade e os seus consequentes efeitos positivos”, analisa Márcio.

3 Coordenação de equipes

Lidar com pessoas é lidar com desejos e frustrações. Um exemplo de algo que costuma gerar ambos os sentimentos é o pacote de benefícios. Há os funcionários que abririam mão do vale-transporte em troca de um plano de saúde mais robusto. Outros prefeririam levar comida de casa e usar os recursos do vale-refeição em um curso de inglês. Equilibrar todas essas vontades se torna mais simples com a ferramenta certa.

A partir da aplicação da tecnologia, tarefas podem ser realizadas sem deixar as equipes de RH com cabelos brancos. Um exemplo são as escalas dos funcionários, que precisam ser devidamente acompanhadas para garantir que os tempos de trabalho e de folga estejam de acordo com a legislação. Com uma ferramenta tecnológica, uma folha de papel toda rabiscada com as escalas dá lugar a um sistema organizado.

4 Desenvolvimento profissional

Com a otimização das tarefas, a área de RH tem mais tempo para se dedicar às estratégias de gestão de pessoas. Isso inclui o desenvolvimento profissional dos colaboradores, com programas de acompanhamento individual e em grupo. Por meio da análise de dados e com o auxílio de softwares de gestão, a empresa pode colaborar para o desenvolvimento das hard soft skills do seu capital humano.

Não existe uma empresa sem pessoas. Quando a própria empresa se preocupa com o crescimento do colaborador, ele irá se sentir valorizado e, assim, aumentar sua motivação e engajamento no ambiente de trabalho. Oferecer essas oportunidades reflete em um time mais competente, equilibrado, produtivo e eficiente.

5 Retenção de talentos

A tecnologia não existe apenas para “quebrar” o lado burocrático do RH. Ela também pode ajudar nas funções mais sutis, como aprimorar a cultura da empresa e o engajamento dos funcionários.

Realizar uma análise de qualidade da equipe e entender os processos individuais e coletivos que ocorrem sob a gestão da empresa por meio de um sistema inteligente e tecnológico, se faz necessário para que todos desempenhem funções nas quais podem dar o seu melhor enquanto profissionais. “O RH digital veio para ficar e facilitar a vida dos que atuam com a otimização de processos”, conclui.

Sobre a TOTVS 

Líder absoluta em sistemas e plataformas para gestão de empresas, a TOTVS entrega produtividade para mais de 65 mil clientes por meio da digitalização dos negócios. Indo muito além do ERP, oferece serviços financeiros e soluções de business performance, investindo R$ 2 bilhões em pesquisa e desenvolvimento nos últimos cinco anos para atender às exigências de 12 setores da economia. Empresa originalmente brasileira, a TOTVS acredita no “Brasil que Faz” e apoia o crescimento e a sustentabilidade de milhares de negócios e empreendedores, de norte a sul do país, por meio de sua tecnologia. Para mais informações, acesse: www.totvs.com.br.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui