Ergonomia no setor de logística evita ocorrência de doenças ocupacionais

A manipulação e o transporte de carga podem ocasionar lesões e problemas de saúde aos trabalhadores, como a Lesão por Esforço Repetitivo (LER), por exemplo. A utilização de pallets plásticos ergonômicos auxilia para que esse problema seja evitado, diminuindo a ocorrência das doenças ocupacionais geradas por fator ergonômico, afinal, é preciso cuidar da saúde do trabalhador. 

A ergonomia no trabalho está ligada ao estudo da relação entre o trabalhador e execução da sua função, com foco em aumento da satisfação, saúde e conforto. São três os tipos de ergonomia: cognitiva, física e organizacional, que avaliam aspectos como movimentos, postura, manuseio de objetos, riscos ergonômicos durante o trabalho, como enfermidades ocupacionais. A parte cognitiva é ligada ao raciocínio, memória e busca, principalmente, maneiras para que índices de ansiedade e depressão sejam amenizados. 

O técnico de segurança no trabalho Jeferson Moisés Padilha, que orienta a empresa e-Ship WMS, explica que entre os principais benefícios da ergonomia para os profissionais que trabalham com logística está a demonstração da valorização do colaborador pela empresa. “A ergonomia melhora o bom desenvolvimento do colaborador no ambiente de trabalho e evita as Doenças Osteomusculares Relacionados ao Trabalho (DORTs) e Lesões ocasionadas pela má postura, excesso de peso durante transporte manual e pelas atividades repetitivas, trazendo assim uma redução no custo com afastamentos” aponta.

Empresas de logística devem ter eficiência e agilidade em armazenar os produtos próprio e solucionar problemas em geral. Para tanto, e visando a saúde do colaborador, é preciso ter equipamentos adequados e usar pallets ergonômicos na movimentação de cargas.

“As normas de Segurança e Saúde do Trabalho – SST sofreram grandes alterações, por isso tanto empresas quanto colaboradores têm demonstrado estarem mais conscientes em relação à importância da saúde e segurança no ambiente laboral, o mesmo ocorrendo com relação à ergonomia”, expõe Padilha. 

As vantagens para usar ergonomia no trabalho são que traz mais qualidade de vida ao trabalhador, que se sente valorizado; evita afastamentos e ausência, com isso traz maior produtividade. Além disso, favorece a saúde emocional e mental, favorece a redução de despesas – em decorrência dos acidentes ou incapacidades físicas que possam prejudicar o trabalhador para execução da própria função – e atrai clientes. Sendo empresa ergonômica, ganha-se valor em imagem institucional’, destaca o técnico em segurança do trabalho.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui