Para otimizar o uso dos seus equipamentos no campo, HORSCH oferece programa completo de treinamentos

Foco dos cursos é transmitir todo o conhecimento disponível em fábrica para a sua rede de concessionários, com o objetivo principal de prepará-los para prestar um serviço de qualidade superior aos clientes, gerando maior rendimento e reduzindo custos

Preparação de equipes é uma das metas da HORSCH

A participação, cada vez maior, de máquinas e implementos agrícolas (equipamentos acoplados a tratores que realizam funcionalidades extras na lavoura, facilitando o trabalho em diferentes fases da safra), no Brasil, é uma realidade para todos que trabalham no setor. De acordo com informações do último censo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE (2017), entre tratores, semeadoras, colhedoras, pulverizadores e demais implementos e máquinas agrícolas, o Brasil já conta com mais de 2 milhões de equipamentos mecanizados.

E, hoje, desde o preparo do solo, passando pelo plantio e depois pelo desenvolvimento da cultura, até a etapa final, que é a colheita, ou seja, em todas as fases, lá estão os equipamentos agrícolas. Nada mais é feito manualmente, a maioria dos processos é mecanizada. Entre os benefícios, destaque para a agilidade e a eficiência dentro das operações agrícolas, reduzindo as possibilidades de perda, aumentando a precisão e a eficiência e ocasionando maior produtividade, sem contar a facilidade para o manejo e a manutenção do cultivo, culminando na padronização dos processos.

E, como resultado dessa ação, há a necessidade crescente de profissionais aptos que saibam não somente operar as máquinas de forma adequada, mas, principalmente, regulá-las e repará-las diante de um eventual defeito. Por isso, a HORSCH, multinacional alemã fabricante de máquinas agrícolas, oferece um “programa de treinamentos”, cujo propósito é desenvolver pessoas, reciclar e qualificar conhecimentos e habilidades, auxiliando e agregando maior valor às atividades diárias de trabalho dos profissionais que prestam suporte ao agricultor.

Segundo Rodrigo Duck, diretor-geral da HORSCH, outra meta do programa é preparar as equipes das concessionárias parceiras (oito no Brasil e uma no Paraguai) nas competências necessárias para absorverem as tecnologias e as inovações, que estão sempre sendo disponibilizadas pela multinacional no mercado, já que o mau uso dos equipamentos é um dos principais problemas que os usuários encontram em relação ao uso de seu maquinário. Além disso, a falta de conhecimento das ferramentas faz com que seus custos operacionais aumentem substancialmente. “Então, através dos cursos, as pessoas têm a oportunidade de aprender a manuseá-los bem, como tirar dúvidas, no momento correto e de forma ágil”.

Presencial e on-line

Atualmente, a empresa dispõe de duas modalidades de cursos: um, que é totalmente on-line, em que são lecionados conhecimentos básicos e preparatórios sobre as máquinas. Por lá, o aluno aprende os princípios básicos de funcionamento e os corretos fundamentos operacionais, bem como tem a oportunidade de conhecer um pouco das culturas onde seus equipamentos trabalharam, como milho, soja, algodão etc., a fim de gerar um conhecimento básico sólido para os cursos mais avançados.

Depois dos módulos iniciais em formato on-line, chega o momento dos cursos presenciais e os participantes são encaminhados para as instalações da fábrica HORSCH, em Curitiba (PR), onde aprendem não só sobre a boa conservação dos equipamentos, mas, principalmente, como extrair cada recurso da tecnologia embarcada, a fim de entregar ao cliente final toda a eficiência desejada, sem abandonar a qualidade do trabalho executado, evitando custos desnecessários e gerando ainda mais lucro. Finalmente, para pôr fim de uma vez por todas na cultura de que “a mão de obra no campo é desqualificada e com baixo grau de instrução”, a HORSCH também oferece um laboratório com os componentes e sistemas hidráulicos, elétricos e eletrônicos, na Fazenda Escola Experimental da PUC/PR, em Curitiba, ofertando, assim, “um verdadeiro suporte técnico de campo para que as máquinas sejam operadas pelos participantes e a teoria encontre a prática de forma eficiente. Em geral, adultos aprendem melhor através de experiências práticas em que traçam um perfeito paralelo entre o conteúdo teórico ensinado e a sua aplicação real no dia a dia”, informa João Paulo Santos, gerente de treinamento na HORSCH da América do Sul.

Os cursos, que formarão 450 pessoas até o fim deste ano, são divididos em academias – de vendas; de serviços; de peças; e, por fim, com o objetivo de gerar informação ainda mais democrática e ágil, uma academia voltada aos clientes.

Mais novidades

Outra novidade é que a HORSCH, tencionando ainda mais a educação continuada de seus clientes, lançará, antes das operações de plantio da safra 2022-2023, vídeos instrutivos sobre o correto uso e manuseio das máquinas e implementos agrícolas, pontos que merecem atenção especial em todas as fazendas, independentemente do porte, “visto que pequenos detalhes, muitas vezes, podem estar parando um equipamento, resultando em indisponibilidade e perdendo o ‘time’ correto da operação, causando muitas vezes um prejuízo que poderia ser evitado através da correta aplicação da informação”, comenta João Paulo Santos.

Em seu parecer, vez que conhecimento é poder, os projetos de vídeos instrutivos operacionais visam ser democráticos com o conhecimento e ágeis na sua multiplicação, fazendo com que os detalhes cheguem a quem deve obtê-los: “Em outras palavras, são conteúdos voltados ao nosso amigo produtor e operadores de máquinas agrícolas, afinal, sabemos que estes ativos, que são o ponto de partida em termos de investimentos para o produtor, representam o coração de todo o operacional do agro, sendo o fator preponderante para designar – ou não – as margens de lucro do produtor”, finaliza João Paulo Santos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui