Coletivo curitibano retorna à Curitiba com Iracema 236ml – O Retorno da Grande Nação Tabajara

Após temporada no Rio de Janeiro e  Fortaleza, o espetáculo multimídia IRACEMA 236ML – O RETORNO DA GRANDE NAÇÃO TABAJARA  da Selvática Ações Artísticas volta a curitiba para curta temporada neste fim de semana às 20h no Teatro Cine Gloriah. Com texto e direção de Leonarda Glück o espetáculo é uma releitura contemporânea da triste história de amor entre a índia Iracema, da tribo tabajara e Martim, colonizador português que vem fugido para as terras brasileiras.
Nesta versão curitibana é contada a história romântica da heroína indígena que, no repouso de sua terra, recebe a inóspita visita do conquistador guerreiro branco que a ludibria, engravida, mata e, de quebra, arruína sua tribo.
Com um olhar crítico e irônico, os artistas questionam através da narrativa a relação entre colonizador e colonizado, a formação da cultura brasileira com o intuito de localizar a identidade nacional atual, a construção de sua cultura, seus frutos e desdobramentos através dos tempos. “Apesar de terem sido os primeiros habitantes do Brasil, durante todo o processo de colonização, os índios sempre estiveram ausentes da vida social e política do país, ocupando sempre um lugar inferior na hierarquia da civilização branca”, comenta a diretora Leonarda Glück. “Discutimos identidade nacional, cultura brasileira. Haverá cultura genuinamente brasileira? O fazer teatral consegue possibilitar a reflexão da questão cultural brasileira? Por que o Brasil não lê o Brasil? ”, questiona Glück.
À narrativa mitopoética de Alencar sobrepõe-se a potência dos artistas da Casa Selvática, espaço gerido pela Selvática Ações Artísticas, que tem movimentado a cena curitibana. O coletivo propõe discussões acerca de arte contemporânea, arte processual e alternativas de autogestão e organização de coletivos artísticos com ênfase em discussões sobre brasilidade, latinidade e autonomia dos países latino-americanos.  Seu repertório conta com realizações em  diversas cidades do Brasil, America Latina e Europa. “Há tempos cogitamos a possibilidade de montar essa peça, devido ao interesse comum pela obra de José de Alencar e particularmente pela qualidade sintética dessa obra”, comenta Ricardo Nolasco, enfatizando a relação entre a obra e o trabalho desenvolvido pelos artistas selváticos.
A encenação dialoga com o cenário digital, fazendo referência aos cenários pictóricos pintados em grandes telas no século XIX. Além da virgem dos lábios de mel, os artistas utilizam como referência marcos históricos brasileiros, como a Semana de Arte Moderna e o movimento tropicalista. A arte do material de divulgação é livremente inspirada na capa do disco “Índia”, de Gal Costa, lançado em 1973.
O espetáculo foi  realizado através do Fundo Municipal de Cultura da Fundação Cultural de Curitiba e em 2015 faz temporada em São Paulo, Rio de Janeiro, Curitiba e Fortaleza através do Prêmio Funarte de Teatro Myriam Muniz 2014.
 SERVIÇO
11, 12 e 13 de setembro
Teatro Cine Glóriah – Galeria Pinheiro Lima, Praça Tiradentes, nº 106
Ingressos a R$10 e R$5
* A bilheteria abre 1h antes de cada espetáculo
Para informações ligue: (41) 30135188 / 96115910
* Este projeto foi contemplado com o Prêmio Funarte de Teatro Myriam Muniz/2014
(selvatica.imprensa@gmail.com)
Exibindo Crédito Tamíris Spinelli.jpg
Exibindo Foto de Tamíris Spinelli.jpg

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.