Colírio causa 35% das contaminações

Colírio causa 35% das contaminações
Pesquisa mostra que o compartilhamento de colírios causa 35% das
contaminações oculares. 
 Calor intensifica o
problema.
Levantamento realizado em meados deste ano com 814 pessoas de 25 a 65
anos pelo oftalmologista Leôncio Queiroz Neto do Instituto Penido Burnier,
mostra que 35% dos participantes compartilham colírio.  O especialista afirma que colírio é igual a escova de dente – pessoal e
intransferível. Isso porque, explica, cada pessoa tem uma flora bacteriana na
superfície do olho. Durante a instilação, frequentemente o bico dosador toca o
olho. Resultado: repartir o medicamento com um amigo ou familiar desencadeia
contaminação cruzada.
O oftalmologista comenta que o calor intensifica o problema por causa do
aumento das doenças oculares externas. As principais são:
DOENÇA
O QUE É
CAUSAS
Conjuntivite bacteriana
Inflamação por bactéria da
conjuntiva, membrana que reveste a esclera (branco do olho) e o interior da
pálpebra.
Mãos sujas, compartilhar  colírios, equipamentos,
fronhas, toalhas ou maquiagem, água contaminada de piscina ou mar.
Conjuntivite viral
Inflamação da conjuntiva por
vírus.
As mesmas da conjuntivite
bacteriana, queda da imunidade por má alimentação e aglomerações em ambientes
fechados.
Conjuntivite alérgica
Inflamação da conjuntiva por
alérgenos.
Sensibilidade a medicamentos, poluição,
maquiagem, cremes, higienizador de lente de contato.
 Ceratite
Inflamação da córnea, membrana
externa do olho que refrata a luz, causada por bactéria, vírus, fungo ou
parasita 
Uso incorreto de lente de contato, automedicação
com colírio, trauma.
● Olho seco evaporativo
Evaporação da camada aquosa da
lágrima que facilita a contaminação dos olhos.
Uso de anti-histamínicos,
terapia de reposição hormonal, pílula anticoncepcional, excesso de ar
condicionado, uso de eletrônicos, tomar sol sem proteger os olhos.
Tratamentos
Queiroz Neto afirma que cada uma dessas doenças têm um tratamento
diferente, embora  a conjuntivite viral, a alérgica, o
olho seco evaporativo e a ceratitefúngica ou viral tenham os
mesmos sintomas: coceira, ardência, olhos vermelhos,
aversão à luz, visão borrada e secreção aquosa.
“As lentes de contato deve ser evitadas durante os
tratamentos”, ressalta. Outra dica é usar óculos escuro para  aliviar o desconforto.
Aplicar compressas frias feitas com gaze embebida em água filtrada
alivia os sintomas, mas se não desaparecerem em dois dias, a recomendação é
consultar um oftalmologista.
O especialista diz que para conjuntivite viral geralmente é indicado
anti-inflamatório com corticóide. Este tipo de colírio, explica.   só pode ser instilado com supervisão médica. Isso porque,  o uso prolongado pode causar catarata e glaucoma. Já a interrupção
brusca piora a doença e pode causa sequelas na visão.
No  tratamento da conjuntivite alérgica
pode ser prescrito colírio anti-histamínico ou corticóide, dependendo da
gravidade de cada caso, pondera.
A ceratite exige sempre acompanhamento médico e o tratamento varia de
acordo com a causa; colírio  antiviral quando
causada por vírus e antifúngico quando é provocada por fungo.  Para olho seco evaporativo, além do uso de lágrima artificial, o médico
recomenda alimentação rica em vitaminas A e E, além da
suplementação com ômega 3 que pode ser feita com cápsulas de semente de
linhaça.
“O sintoma que difere a conjuntivite e a ceratite bacteriana é a
secreção purulenta”, afirma. Nos dois casos o tratamento requer colírio
antibiótico.
Prevenção
Cuidados simples previnem as doenças oculares mais comuns no calor. As
dicas elencadas por Queiroz Neto para manter a saúde ocular neste período são:
● Lave as mãos com frequência.
● Evite aglomerações em locais fechados.
● Mantenha o corpo hidratado com 2 litros de água/dia
● Não compartilhe colírios, maquiagem, cremes, toalhas e fronhas.
● Interrompa o uso de lente de contato a qualquer desconforto.
● Use óculos com filtro solar para proteger os olhos da radiação e da
poluição.
● Modere o uso do ar condicionado.
● Evite dormir com lente de contato.
● Não coce os olhos.
● Nunca use colírio sem prescrição médica.
cid:image001.png@01CF7F5E.CF5C74B0

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.